Mãe recebe alta da Covid e espera por alta dos bebês trigêmeos: Só faltam eles'



Caroline Gotardo, de 39 anos, que deu à luz trigêmeos e um dia depois foi intubada por complicações da Covid-19, espera com grande expectativa a alta médica dos bebês em Chapecó, no Oeste catarinense. Ela acredita que até o final do mês de abril os três já estarão em casa. Eles já deixaram a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e estão em berçário.


Caroline recebeu alta no final de março após um mês internada. A mãe já faz planos para o futuro da família, que além dos trigêmeos, tem outros três filhos (confira no vídeo acima). "Agora é viver a segunda chance que a gente teve. A gravidez inteira a gente imaginou como iria ser com os três. Vamos viver o que tivemos que retardar", afirma. Caroline conta que está se recuperando após a internação com a ajuda da fisioterapia. Ela, que saiu do hospital de cadeira de rodas, agora que já anda sem o auxílio do equipamento e de bengalas. A força muscular também voltou.

No domingo de Páscoa ela conseguiu, pela primeira vez, dar colo para Manoela e Alice. E no último domingo (11) foi a vez do Théo. "Foi algo maravilhoso, sem dúvidas. Uma emoção surreal. Foi o meu melhor presente [ dar colo para as meninas no domingo de páscoa] e pela primeira vez segurar ele. Consegui segurar firme eles, foi emocionante", disse Caroline. Ela conta que está indo ver os bebês, que seguem internados no Hospital Regional do Oeste, duas vezes por semana para acompanhar a melhora das crianças. Os irmãos mai velhos ainda não conhecem pessoalmente os irmãos caçula.

De acordo com a mãe, a família terá que passar por um novo teste de Covid-19 para receber os bebês. Como eles são prematuros, o cuidado terá de ser redobrado. Os trigêmeos nasceram com 30 semanas. "A gente está com tudo pronto para eles. Enxoval está todo pronto, só faltam eles em casa", afirma. Em 8 de fevereiro, com 27 semanas, Caroline deu entrada no hospital para tratar de uma alteração no seu quadro de diabetes. Após sete dias, teve alta hospitalar.

Mas ao retornar para casa, apresentou sintomas de Covid-19. No dia 22 de fevereiro, Caroline voltou ao hospital e ficou internada.

Com intensa falta de ar, a mãe utilizou aparelhos para auxiliar na respiração e usou uma máscara de oxigênio no momento da cesárea, no dia 24 de fevereiro. No dia 25, ligaram para o marido informando que ela precisaria ser intubada. A mãe dos trigêmeos ficou 22 dias intubada. Pressentimento Mãe de outras três crianças, sendo a mais nova de um ano de oito meses, Caroline levou um susto quando descobriu a gravidez de trigêmeos. "Desde o início, ela dizia que tinha um pressentimento de que fossem gêmeos", disse a irmã Fernanda Grimaldi. No primeiro ultrassom o pressentimento de Caroline até se confirmou, mas foi no segundo que ela soube que seria mãe de três novamente. "Ela estava com medo e assustada. Mas passado o choque, ficou muito feliz. Estamos ansiosos para conhecê-los", conclui Fernanda.


Fonte: G1

0 visualização0 comentário