Licitação do plano de saúde para servidores do GDF sai até dia 15

Nos próximos dias, será publicado o edital para contratar a empresa de logística, aquisição de softwares, serviços estatísticos e apoio na gestão do plano de saúde dos servidores do Distrito Federal. Trata-se de mais um passo na definição do benefício, reivindicação antiga das categorias. O objetivo é contemplar todos os servidores, entre ativos e inativos, além de cônjuges e filhos.

“Concluímos o termo de referência e ouvimos empresas com expertise na área, principalmente na parte de tecnologia. Sanamos todas as dúvidas e o edital será lançado em 15 dias”, afirmou ao Metrópoles o presidente do Instituto de Assistência à Saúde do Servidor (Inas), Ricardo Peres.

O edital de contratação será mediante pregão eletrônico, no modelo de menor preço. O valor estimado a ser cobrado pela empresa para prestar o serviço é de R$ 15,70 por servidor. Hoje, existem 160 mil servidores ativos e inativos no GDF, mas ainda não se sabe quantas pessoas vão aderir à iniciativa. O plano de saúde também contemplará dependentes.

Embora a expectativa seja de adesão gradual, toda a estrutura do Inas terá capacidade para atender cerca de 300 mil usuários no ato do lançamento.

O plano funcionará por coparticipação, com tabela variável de preços para os atendimentos. Em vez da cobrança de percentual fixo sobre qualquer serviço, o convênio vai ter taxas específicas, de acordo com o procedimento realizado pelo beneficiário.

O valor será mais barato para o servidor. Pelo fato de o plano ser público e não ter foco no lucro, Peres assegura que o convênio com o GDF vai oferecer preços de 20% a 30% mais baratos em comparação ao mercado.

“Não visamos lucro, estamos batalhando para que os valores fiquem bem abaixo dos praticados pela iniciativa privada”, ressaltou Ricardo Peres.

Fonte: Metrópoles

#gdf #planodesaúde #servidores

2 visualizações0 comentário