top of page

“Kit ressaca”: médica alerta para risco de misturar medicamentos



O Carnaval é uma época de festa e diversão, mas também é conhecido por exageros, como o consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Para muitos, o uso de medicamentos como o chamado “kit ressaca” é uma alternativa para diminuir os efeitos negativos do álcool. Especialistas alertam, entretanto, que a prática pode trazer riscos à saúde.


O chamado “kit ressaca” é uma combinação de remédios e substâncias que muitas pessoas utilizam para aliviar os sintomas do excesso de álcool. No entanto, esses kits não só não funcionam como também podem ser perigosos para o fígado e a saúde em geral.


Segundo a hepatologista Cláudia Ivantes, do Centro de Cirurgia, Gastroenterologia e Hepatologia (CIGHEP), do Paraná, o consumo de álcool em excesso pode causar cirrose hepática e outras doenças do fígado. Além disso, o uso dos medicamentos do “kit ressaca”, como os analgésicos e os anti-inflamatórios, trazem riscos adicionais, pois podem sobrecarregar ainda mais o fígado.


“O fígado é o órgão responsável por metabolizar o álcool no organismo e o consumo excessivo pode levar à inflamação. Esses medicamentos geralmente são compostos por substâncias como paracetamol e cafeína, que podem causar danos ao fígado e aos rins, especialmente em pessoas que já têm alguma doença hepática ou renal pré-existente”, alerta a médica.

Para evitar os riscos do consumo excessivo de álcool, a médica indica medidas simples, como beber com moderação, manter-se hidratado, e evitar o consumo de bebidas alcoólicas em jejum.


Fonte: Metrópoles

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page