“Já poderíamos ter acabado com pandemia”, diz diretora da OMS


 
 

A diretora técnica da Organização Mundial da Saúde (OMS), Maria Van Kerkhove, afirma que o fim da pandemia de Covid-19 já teria chegado caso os líderes mundiais tivessem se comprometido mais com a saúde de suas populações.


Durante coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (4/11), Maria Van Kerkhove lembrou que países onde a crise sanitária parecia controlada voltaram a registrar aumento de infecções pelo novo coronavírus.

“A trajetória da pandemia está em nossas mães. Existe a possibilidade de que consigamos controlar a pandemia, acabar com as mortes e com as hospitalizações graves em 2022. Já poderíamos ter acabado com ela (a pandemia), mas isso não aconteceu”, disse Van Kerkhove.

Questionada sobre o que deve ser feito para alcançarmos o fim da pandemia, Van Kerkhove respondeu: “Pedimos aos líderes que deem às comunidades informação precisa, que aumentem os testes e o acesso às vacinas”.


O diretor de emergências da OMS, Michael Ryan, afirmou que o aumento de casos de Covid-19 em algumas regiões Europa, com o surgimento de novos surtos na última semana, deve constituir um alerta para o restante do mundo.

“A Europa representa a metade dos casos globais da última semana, mas podemos dar conta disso. É um alerta para o resto do mundo porque os países europeus têm capacidade de lidar com isso – tem vacinas, dinheiro –, mas essa não é a mesma realidade de outros países”, disse Ryan.

Os diretores da OMS afirmam que, até mesmo, nas localidades onde a pandemia parece controlada, as medidas de proteção, como o uso de máscaras e o distanciamento social, devem ser seguidas. Também sugerem que o trabalho remoto seja incentivado para evitar a transmissão do vírus.

“As vacinas são incrivelmente eficazes contra internações e mortes, mas não se trata unicamente de vacinas”, lebrou Van Kerkhove.

Fonte: Metrópoles

4 visualizações0 comentário