Internados com Covid-19, pais são cuidados por filha enfermeira na linha de frente contra a doença

Acostumado em acompanhar o trabalho da filha enfermeira, que está na linha de frente contra a Covid-19, um casal de Sorocaba (SP) viveu os dois lados da história. Os dois foram infectados pelo coronavírus, possivelmente por um amigo da família, e ficaram quase 10 dias internados.

Atualmente em quarentena e se recuperando, a advogada Cintia Cinque, de 47 anos, conta que ela e o marido, o empresário William Menchini, de 48 anos , estavam em isolamento social, respeitando as determinações. Contudo, no dia 16 de abril William teve contato com um amigo da capital que não sabia que estava contaminado.

“Esse amigo é uma pessoa de 67 anos, diabética e obesa. Na época, ele reclamou de falta de ar, dor no corpo e cansaço. Meu marido disse para ele procurar um médico, mas antes disso já foi internado com urgência na UTI e está há 20 dias internado e estado grave”, diz.

Dias depois, ela e o marido procuraram fazer o teste rápido e foi constatada a infecção. Cintia ficou 9 dias internada, enquanto William passou 4 dias.

“Doença gravíssima. As dores são terríveis, há falta de ar e febre, sem falar no psicológico, pois a gente entra no hospital com Covid-19 e não sabe se vai sair em um caixão. A gente se despediu e não sabia se ia encontrar a família de novo”, contou ao G1.

Filha no combate

A filha de Cintia é enfermeira e trabalha na linha frente, na ala de infectados em Sorocaba. Ao ser internada, a paciente acompanhou de perto a rotina dos profissionais de saúde e chegou a receber os cuidado da enfermeira que viu crescer e se formar.

“No início, a minha preocupação era com ela [filha], por estar em contato com os infectados, medo dela se infectar. Quando vi, eu é quem estava lá para ser cuidada. As pessoas têm que se conscientizar que essa doença é séria e coloca também a vida desses profissionais em risco, que estão lá por amor ao próximo. [No hospital] Você vê de perto a tristeza e o medo.”

Enfermeira trabalha em hospital de Sorocaba — Foto: Arquivo pessoal

Enfermeira trabalha em hospital de Sorocaba — Foto: Arquivo pessoal

Com os pais recuperados, a enfermeira Nicole Bataglin comemorou a recuperação dos pais e publicou um texto de agradecimento nas redes sociais.

“Agora já podemos cantar vitória. Meus pais também venceram a Covid! Nunca pensei em estar do outro lado, em ter duas pessoas que amo internadas por uma doença que eu estou na linha de frente todo dia lutando contra. Foram os dias mais difíceis que passei, sem saber o que iria acontecer com eles. Vocês só irão acreditar que esta doença é traiçoeira quando estiverem no lugar de paciente”, escreveu.

Na mesma unidade trabalhava o técnico de enfermagem que morreu por complicações da doença no domingo (26). Douglas Barbosa de Medeiros tinha 33 anos e atuava no combate ao coronavírus.

Dias antes de ser levado internado para a UTI, Thiago começou a apresentar sintomas de Covid-19 e, como protocolo de segurança, ficou cinco dias isolado em casa antes de morrer.

Fonte: G1

#doença #filha #internados #linhadefrente #enfermeira #cuidados #covid19

1 visualização0 comentário