top of page

Inteligência artificial com GPT-4 como base chega ao consultório médico



A cadeia de clínicas Carbon Health Technologies lançou nesta segunda-feira (05) uma ferramenta que usa inteligência artificial (IA) para criar registros médicos, permitindo que os médicos se concentrem em seus pacientes em vez de suas anotações.


O sistema combina gravações de áudio de consultas de pacientes e outras informações para gerar um prontuário médico. A ferramenta, baseada no GPT-4, da OpenAI, também cria instruções para atendimento ao paciente e códigos para diagnósticos e faturamento.

O poder absoluto do modelo GPT (Generative Pre-trained Transformer) foi transformador para o campo da IA, com o chatbot ChatGPT levantando questões éticas devido à sua comunicação semelhante à humana e às vezes respostas incorretas. Na medicina, o interesse pela IA cresceu como forma de aumentar a eficiência, desde a descoberta de medicamentos até o diagnóstico de pacientes.

“Esses novos desenvolvimentos em IA realmente, de repente, chegaram a um lugar muito empolgante”, disse o CEO da Carbon Health, Eren Bali.

Parte da missão da Carbon Health é usar a tecnologia para melhorar o atendimento e aumentar o contato do paciente com o profissional. “Estamos repensando tudo o que construímos e dizendo 'Em um mundo onde temos modelos de linguagem muito poderosos, como faríamos essas coisas de maneira diferente?'”

Com o consentimento do paciente, a nova ferramenta da Carbon Health registra e transcreve consultas de pacientes usando o Amazon Transcribe Medical, um serviço qualificado pela HIPAA projetado para capturar com precisão os nomes de medicamentos, procedimentos e doenças.

A transcrição é então combinada com outras informações, como resultados de laboratório e notas do médico, para gerar um resumo da visita do paciente. Os profissionais de saúde podem então editar e finalizar o registro. Quase 90% das transcrições são aceitas pelo provedor sem edições e os registros são mais detalhados do que os manuais, disse a empresa.

A ferramenta leva menos de quatro minutos para criar um registro médico, economizando mais de 10 minutos do tempo que um médico pode levar para criar um gráfico manualmente, de acordo com a empresa. Isso poderia permitir que as clínicas atendessem mais pacientes sem sobrecarregar as já lotadas agendas dos médicos.

Como médicos, “você é treinado para fazer uma coisa, que é cuidar de pacientes, salvar vidas, e então descobre que seu dia é preenchido com essas tarefas administrativas”, disse o diretor de inovação clínica da Carbon Health, Caesar Djavaherian, que também ainda trabalha na clínica. “Já existe uma escassez de médicos no país e, francamente, esse tipo de tecnologia aumentará a probabilidade de os médicos permanecerem em seus empregos e realmente conseguirem atender mais pacientes”, disse ele.

A ferramenta de gráficos é construída diretamente na própria plataforma de registros eletrônicos de saúde da Carbon Health, que é usada pelas mais de 130 clínicas da empresa, que também trabalha para licenciar o acesso a práticas fora da rede Carbon Health. A companhia procura automatizar ainda mais processos, como fazer prescrições e pedidos de laboratório, agendar consultas de acompanhamento e fazer encaminhamentos.


Fonte: Valor Econômico

10 visualizações0 comentário

Σχόλια


bottom of page