Idoso morre após esperar cerca de 20 horas para ser transferido para hospital com médicos em greve

Um idoso de 80 anos morreu depois de esperar cerca de 20 horas para ser transferido da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para a Santa Casa de Santa Fé do Sul (SP), hospital onde médicos plantonistas estão em greve desde sexta-feira (1º) por causa de salários atrasados.

Segundo a diretora da UPA, Arlindo Aparecido Pilhalarmi deu entrada na unidade hospitalar por volta das 23h com o fêmur quebrado, após cair da própria altura, na noite de sábado (2).

Ela diz que os médicos de plantão da Santa Casa se recusaram a receber o paciente, que já possuía outros problemas de saúde. A queda e a demora agravaram o estado de saúde dele.

“De imediato foi feito o atendimento inicial e já solicitamos sua remoção. Foram feitas diversas tentativas. O paciente acabou evoluindo para um desconforto respiratório, sendo necessário mantê-lo em respiração mecânica. Nós tivemos que acionar a diretoria da Santa Casa para sanar o problema”, afirma Nathalie Gimenes.

O provedor da Santa Casa de Santa Fé do Sul afirmou que intermediou a transferência do idoso assim que soube da gravidade e dos pedidos negados pelos médicos plantonistas.

“A gerente da UPA me ligou e disse sobre um idoso que tinha quebrado o fêmur que não estava sendo transferido. Então, pedi dez minutos para ver o que poderia ser feito. Eu conversei com os plantonistas e pedi que o paciente fosse transferido. O idoso foi transferido e internado na UTI, mas depois fui informado sobre seu óbito”, diz José Biscassi.

Idoso morre após esperar cerca de 20 horas para ser transferido para hospital

De acordo com José Biscassi, provedor da unidade hospitalar, a demora para a transferência e os pedidos negados pelos plantonistas serão investigados.

“A Santa Casa está com as portas abertas para entrar quem puder. Não podemos forçar os médicos a atenderam, pois estão em greve, mas vou atrás para saber o que aconteceu”, diz.

O corpo de Arlindo Aparecido Pilhalarmi foi enterrado na tarde desta segunda-feira (4) no Cemitério Municipal.

Em nota, a Prefeitura de Santa Fé do Sul informou que conseguiu uma verba de R$ 100 mil que será repassada à Santa Casa até o próximo dia 20. Por causa das dificuldades financeiras, na sexta-feira (1º), o prefeito protocolou um pedido para tentar devolver a gestão do hospital ao estado.

A Secretaria Estadual de Saúde afirmou que vai analisar o pedido de forma técnica e de acordo com a realidade orçamentária do estado.

Greve

Médicos plantonistas da Santa Casa estão em greve por causa de salários atrasados desde sexta-feira (1º). O hospital atende, além da cidade, outros cinco municípios na região.

De acordo com os médicos, os atendimentos pelo SUS (Sistema Único de Saúde) está parcialmente suspenso, apenas atendimentos de urgência e emergência estão sendo feitos. Casos menos graves estão sendo encaminhados para outros hospitais.

Os médicos dizem também que cirurgias eletivas estão sendo desmarcadas, sem data para acontecer. A falta de pagamento, segundo os médicos, é referente aos plantões do mês de setembro até agora.

Segundo a Santa Casa, o motivo da falta de pagamento é que a prefeitura não repassou uma verba de R$ 180 mil, que deveria ser depositada no dia 20 de setembro.

A gestão da Santa Casa é municipal desde 2014, antes era do Es tado. A Santa Casa de Santa Fé atende, por mês, cerca de 350 pelo SUS.

Fonte: G1

#médicos #hospital #greve #idoso #morte

2 visualizações

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Facebook
  • Instagram