top of page

'Humor é o melhor caminho para discutir preconceitos e atingir as pessoas', diz Antonio Fagundes



Aclamado como um dos atores mais talentosos e versáteis da TV e do teatro no Brasil, Antonio Fagundes surpreendeu os fãs e admiradores no início da semana ao estrelar um vídeo de humor do grupo Porta dos Fundos sobre a campanha 'Novembro Azul', de prevenção ao câncer de próstata.


No esquete, o galã traz números sobre a incidência desse tipo de câncer no Brasil e questiona os homens: "quando é que você vai liberar esse c* aí? Colocar o c* para jogo é a melhor forma de se prevenir contra essa doença responsável por 28% das mortes de neoplasias malígnas".

O vídeo rapidamente viralizou nas redes sociais e, em quatro dias, teve mais de 2,5 milhões de visualizações no Twitter e outros 1,5 milhão no Youtube.

Em conversa com o g1, Fagundes disse que se divertiu muito lendo o roteiro apresentado pelo grupo Porta dos Fundos e não teve dúvida em aceitar o convite dos humoristas.

“Fazia tempo que a gente estava se namorando, eu e o Porta dos Fundos. A gente estava querendo fazer alguma coisa juntos. E aí, quando apareceu esse convite, eu, além de rir muito naturalmente com a esquete, achei que era uma oportunidade de juntar o útil ao agradável. Fazer uma campanha boa de esclarecimento para a população com próstata e, ao mesmo tempo, fazer humor”, afirmou. “O humor é sempre o melhor caminho para você indicar problemas, indicar soluções, discutir preconceitos. Através do humor você consegue atingir muito mais rapidamente a cabeça das pessoas do que se você para para falar sério. Não é à toa que o poder sempre se incomoda com o humor”, completou. Sobre a enorme repercussão do vídeo, o ator de 74 anos disse que já esperava a enxurradas de comentários e memes, porque as pessoas não estão acostumadas a assisti-lo fazendo esse tipo de humor direto na televisão.

“Eu esperava que ia ter uma repercussão grande, naturalmente, porque as pessoas não estão acostumadas a me ver fazer esse tipo de humor na internet e na televisão, que são os veículos que têm maior pode de comunicação e maior amplitude de público. Mas, quem me acompanha no teatro nesses últimos 58 anos, sabe que eu já fiz muita coisa nessa área. Na televisão e na internet não. Então, não foi muita surpresa”, disse. "A peça Baixa Terapia, que a gente está fazendo desde 2017 e tivemos mais de 400 mil espectadores de lá para cá, é uma peça que trata de assuntos seríssimos de uma forma hilariante. O público gargalha a cada 30 segundos e, mesmo assim, não deixam de refletir seriamente sobre os problemas abordados no espetáculo”, declarou. Fagundes se disse muito satisfeito com o resultado da esquete do Porta dos Fundos e, principalmente, com o impacto que o vídeo deve gerar nos homens acima de 40 anos, principal alvo da campanha.

“Fazer uma campanha boa de esclarecimento para a população sobre o câncer de próstata e, ao mesmo tempo, fazer humor, é sempre muito gostoso”, afirmou.

O espetáculo 'Baixa Terapia', estrelado por Fagundes, Ilana Kaplan e grande elenco, está em turnê pelo Brasil. Neste mês de novembro, a peça será encenada em Belo Horizonte (dias 10, 11 e 12 de Novembro) e Curitiba, no dia 25 de Novembro.


Fonte: G1

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page