Hospital referência de Roma só vai atender casos de Covid



O principal hospital da Itália para tratamento e pesquisa de doenças infecciosas anunciou que, a partir desta sexta-feira (16), receberá apenas pacientes da Covid-19.


Situado em Roma, o Instituto Lazzaro Spallanzani está na linha de frente contra a pandemia desde o início do ano, quando tratou dos dois turistas chineses que foram os primeiros casos confirmados do coronavírus Sars-CoV-2 na Itália.


"A partir de hoje, o Instituto Nacional de Doenças Infecciosas Lazzaro Spallanzani aceitará somente pacientes da Covid-19. Essa medida é necessária para garantir a disponibilidade de leitos para a emergência do Sars-CoV-2", diz um comunicado da unidade de crise do governo regional do Lazio, onde fica a capital Roma.


Segundo um monitoramento do Ministério da Saúde, o Lazio é uma das 10 regiões italianas (de um total de 20) onde as UTIs enfrentam uma situação de "alto risco".


Isso significa que, nessas zonas, a probabilidade de pacientes da Covid-19 ocuparem mais de 30% dos leitos disponíveis em terapias intensivas é "máxima". O Lazio tem hoje cerca de 100 infectados pelo novo coronavírus internados em UTIs.


Antes do Spallanzani, dois prontos-socorros de Milão, na Lombardia, já haviam anunciado que só atenderiam casos de Covid-19. Já Toscana e Emilia-Romagna proibiram visitas hospitalares, com exceção de casos especiais.


A Itália registrou nesta sexta-feira recorde de contágios pelo novo coronavírus pelo terceiro dia consecutivo, com 10.010 diagnósticos positivos em 24 horas. Ao todo, o país soma 391.611 casos e 36.427 mortes na pandemia.


Fonte: Terra

3 visualizações

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram