Hábitos: veja como a alimentação pode afetar a saúde psicológica


 
 

A saúde psicológica com toda certeza é um assunto que precisa ser mais discutido. Várias pessoas se lembram de cuidar de suas saúdes físicas e costumam deixar a psicológica para depois e, quando percebem, o seu emocional já está abalado e já existe a ocorrência de alguma doença ou transtorno mental.


Falar sobre isso para evitar que esses problemas aconteçam é de responsabilidade pública e de toda a população. Pois o que muitas pessoas não sabem, é que maus hábitos alimentares têm impacto direto na saúde mental, ajudando a acarretar vários tipos de problemas.


Por exemplo, o consumo em excesso de gorduras trans e carnes vermelhas podem ajudar a acarretar problemas mentais, como a ansiedade e depressão, por exemplo, já que, em partes, essas doenças estão relacionadas à inflamação de algumas células.


Além disso, não é apenas o excesso de alguns alimentos que ajudam na propagação e na ocorrência de doenças mentais, a falta de alguns também pode ajudar na progressão dessas doenças.


Veja mais neste artigo como a alimentação pode afetar diretamente na saúde psicológica das pessoas e quais são alguns alimentos que devem ser consumidos para ajudar a evitar que doenças mentais ocorram, para que você possa levar uma vida mais saudável tanto fisicamente, quanto psicologicamente. Nutrição x Doenças Mentais Existem alguns aspectos nutricionais que estão diretamente ligados a algumas doenças mentais. Veja abaixo quais são: - estresse por falta de antioxidantes: causado deficiência de antioxidantes, causando danos nas células e nos neurônios. Pode causar desequilíbrios emocionais e ansiedade;

- inflamação celular: alimentos que causam inflamações nas células podem aumentar as chances da ocorrência de depressão e ansiedade;

- desequilíbrio da flora intestinal: diminui os neurotransmissores, impedindo que a quantidade correta de serotonina seja produzida, diminuindo a sensação de bem-estar e felicidade. Estes são apenas alguns aspectos nutricionais que possuem relação direta com algumas doenças mentais, porém ainda estão sendo realizados muitos estudos que comprovam que muitos outros aspectos nutricionais afetam diretamente o cérebro, tanto positiva quanto negativamente.


Alimentos que impactam diretamente na saúde psicológica


Existem alguns alimentos e nutrientes específicos que impactam diretamente de forma positiva na saúde psicológica de todas as pessoas e investir nos ingredientes que possuem esse poder é algo extremamente necessário para poder manter doenças mentais o mais longe possível.


Pode ficar tranquilo que todos os alimentos são fáceis de encontrar e, geralmente, estão presentes na alimentação de muitas pessoas no dia a dia. A questão, é que é preciso eliminar alimentos que fazem mal à saúde mental, e inserir maiores quantidades de alimentos que são benéficos para ela.


Para pessoas que desejam investir mais nesse tipo de alimentação saudável, mas têm receio de que adquirir alguns desses alimentos seja caro, comprar alguns desses ingredientes online é uma boa estratégia para economizar e ainda é possível manter hábitos alimentares saudáveis que fazem bem para a saúde física e mental. Agora que já se tranquilizou, veja quais são os alimentos e nutrientes que você precisa incluir sem medo na sua alimentação e quais os benefícios que eles trazem.

Ômega 3

O ômega 3 é um anti-inflamatório natural, ou seja, diminui consideravelmente o risco de várias doenças psicológicas. Exemplos: peixes, frutos do mar, nozes, amêndoas, azeite, linhaça e semente de chia.

Fibras

Ajudar a controlar a flora intestinal e a manter a integridade da microbiota do intestino. Exemplo: folhas verdes como, alface, brócolis, agrião, espinafre e rúcula, grãos em geral, leguminosas em geral e frutas como laranja, caqui, abacaxi e tangerina.

Complexo B

Proporciona uma maior produção de neurotransmissores essenciais, como a serotonina. Exemplo: castanhas, abacate, cogumelos, banana, ameixa, couve, amendoim, peixes e sementes de girassol.

Fitoquímicos

Compostos essenciais que são encontrados em frutas, legumes e em alguns cereais, que ajudam a dar “cor” aos alimentos. Exemplo: cúrcuma (açafrão), alicina (alho), licopeno (tomate) e outros.

Investir em uma boa alimentação é investir no seu bem-estar psicológico

Como você pôde notar, hábitos alimentares saudáveis e alguns alimentos e nutrientes em especial, estão diretamente ligados a uma boa saúde física e psicológica. Sendo assim, se você deseja cuidar de todos os aspectos da sua saúde, não deixe de ingerir os alimentos citados acima e exclua da sua dieta alimentos que podem te fazer mal.


Fonte: Correio Braziliense

2 visualizações0 comentário