Governo demite da Saúde mulher apontada como namorada de Pazuello


A primeira-tenente e médica infectologista Laura Tiriba Appi, suposta namorada do ex-ministro da Saúde e atual secretário especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Eduardo Pazuello, foi demitida do cargo de diretora de Programa da Secretaria de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde.


A exoneração foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) nesta terça-feira (17/8), com data retroativa a 12 de agosto e é assinada pela Casa Civil.


Laura Appi é apontada pela ex-mulher do general, Andrea Barbosa, como namorada do ex-ministro.


“Acompanhante”


Laura nega o relacionamento. No entanto, em julho deste ano, ela foi flagrada deixando o deixando o Hotel de Trânsito de Oficiais (HTO), localizado no Setor Militar Urbano (SMU), em Brasília, na companhia do ministro. Na época, os dois embarcaram no mesmo carro, pertencente ao empresário Airton Soligo, conhecido como Cascavel, suspeito de participar de reuniões da pasta da Saúde sem exercer nenhuma função do Ministério.


De acordo com dados do Portal da Transparência, Laura Appi também recebeu R$ 29.538,72 da pasta entre maio de 2020 e março deste ano como pagamento de diárias de viagens.


O ministério registrou ainda R$ 24.497,52 destinados a passagens e diárias da primeira-tenente —totalizando R$ 54.036,24 despendidos com a mesma finalidade. Em pelo menos nove viagens reembolsadas, ela se apresentou como “acompanhante do ministro de Estado”.


O ex-ministro e general do Exército ainda é casado no papel com a carioca Andrea Barbosa, com quem tem uma filha e que reside na cidade de Manaus (AM). A Justiça deu 48 horas para que Andrea Barbosa se manifeste sobre a ação.

Oficial do Exército em Manaus, Laura Appi foi nomeada em 2020 na gestão do então ministro Eduardo Pazuello. Depois, a médica foi “promovida” como diretora de programa na Secretaria de Atenção Primária à Saúde.


Fonte: Metrópoles

7 visualizações0 comentário