top of page

“Godzilla”: nova injeção de emagrecimento ajuda a perder 24% do peso



Uma nova injeção de emagrecimento, apelidada de Godzilla, promete ajudar pessoas com obesidade a perder um quarto do peso corporal. Os ensaios clínicos do medicamento supressor de apetite e acelerador de metabolismo retatrutida identificaram uma perda média de 24% do peso corporal em menos de um ano.


O estudo, publicado no New England Journal of Medicine em junho de 2023, foi feito com 338 indivíduos com obesidade durante 48 semanas. Durante o Congresso Europeu sobre Obesidade, que acontece esta semana em Veneza, a diretora do Centro de Investigação da Obesidade de Yale e principal autora do estudo, Ania Jastreboff, comentou sobre a pesquisa.


“Os resultados são surpreendentes. Esse grau de redução de peso nesse período de tempo não foi observado em outros ensaios de fase dois”, afirma.

Em mulheres, os resultados foram ainda mais nítidos, com uma perda de 28,5% de peso, em comparação a 21,1% nos homens. Os especialistas acreditam que o uso por mais tempo pode ajudar os usuários a diminuir até 30% do peso corporal.


Os participantes mais obesos perderam uma percentagem ainda maior de peso, 26,5%, em 48 semanas, e 100% dos participantes do ensaio perderam pelo menos 5% .


Injeções para emagrecimento


Os medicamentos para perda de peso desaceleram a digestão e reduzem o apetite, imitando hormônios que regulam a fome e a sensação de saciedade.


Eles são projetados para agir como o hormônio GLP-1, que é produzido pelo nosso intestino e liberado na presença de glicose. Ele sinaliza ao cérebro que estamos alimentados, diminuindo o apetite.


Os dois medicamentos mais vendidos são o Wegovy e Ozempic, ambos da Novo Nordisk, que contêm o mesmo princípio ativo, a semaglutida, em doses diferentes.


Originalmente criado para combater a diabetes tipo 2, o Ozempic foi adaptado para a obesidade e os testes mostraram que uma dosagem mais forte poderia ajudar os usuários a perder 15% do seu peso corporal em 68 semanas.


Embora ainda não esteja aprovado para venda geral, os ensaios de fase 2 da retatrutida mostram que o seu impacto na perda de peso pode ser o maior até agora.


Assim como os medicamentos anteriores que imitam o GLP-1, a retatrutida causou efeitos colaterais, incluindo náusea, diarreia e prisão de ventre. Ensaios maiores estão em andamento, com resultados previstos para 2026.


O professor Naveed Sattar, da Universidade de Glasgow, na Escócia, trabalhou em ensaios de outras injeções para perda de peso. Em entrevista ao Daily Mail, ele afirma que a retatrutida ainda não atingiu seu máximo potencial.


“Há cinco ou dez anos, nunca poderíamos ter imaginado medicamentos que pudessem causar este tipo de perda de peso. O estudo sugere que a retatrutida ainda não atingiu o patamar máximo, então provavelmente haverá mais perda de peso. Se administrarmos o medicamento por ainda mais tempo, acho que ele poderá atingir quase 30% do peso corporal de alguém. A questão é se isso pode ser feito com segurança, mas existem grandes testes planejados”, explica.

Fonte: Metrópoles


1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page