Glaucoma: saiba como controlar doença que pode levar à cegueira


 
 

O glaucoma é a principal causa de cegueira evitável em todo o mundo. A doença ocorre por conta de um aumento na pressão dentro dos olhos, lesionando o nervo óptico e diminuindo progressivamente a capacidade da visão.


Estimativas da Associação Mundial do Glaucoma (GWA) apontam que cerca de 80 milhões de pessoas em todo o mundo têm a doença, mas metade não sabe. Para indivíduos com 40 anos, calcula-se que uma pessoa a cada 200 apresentam o quadro. A proporção aumenta conforme a idade avança e chega a ser um em cada oito a partir dos 80 anos.


Segundo a GWA, idosos, mulheres, indígenas e grupos de minoria étnica têm mais chances de desenvolver o glaucoma. Familiares de pessoas com a doença apresentam até 10 vezes mais chances de também manifestarem esse quadro.


Entre 6 a 12 de março, é realizada a Semana Mundial de Glaucoma e, para chamar a atenção sobre a importância do diagnóstico e do tratamento da doença, a GWA lançou um guia com orientações às pessoas.


Principais recomendações para controlar a doença


Visite regularmente o seu oftalmologista


Os exames de check-ups oftalmológicos são tão importantes como quaisquer outros. Especialistas indicam não esperar pela perda perceptível da visão, pois este é um sintoma tardio irreversível do glaucoma não controlado.


De acordo com a Associação Mundial do Glaucoma, um tratamento eficaz para o glaucoma pode se tornar insuficiente caso não seja iniciado a tempo. Por isso, exames periódicos, podem confirmar a doença e estabelecer os tratamentos adequados se necessário.


Medições da pressão dos olhos e outros tratamentos oftalmológicos importantes só podem ser realizados em consultas presenciais.


Fique atento a alguns sinais


Visite o seu oftalmologista rapidamente se notar sinais como perda de visão, dor nos olhos e secreção ocular, principalmente se você passou por operações cirúrgicas recentes por conta do glaucoma. As condições podem estar associadas a uma piora no quadro e gerar um maior risco de perda irreversível da visão.


Glaucoma e Covid-19


Normalmente, a Covid-19 não influencia diretamente o glaucoma. No entanto, alguns medicamentos anti-inflamatórios usados no tratamento podem aumentar a pressão ocular em alguns pacientes. A Associação Mundial do Glaucoma ressalta que geralmente leva um certo tempo de uso, como algumas semanas, para aumentar a pressão.


Não deixe de realizar cirurgias quando indicadas


Algumas cirurgias podem gerar temor nos pacientes, mas não existe motivo para medo. Em algumas situações, medicamentos e colírios podem não ser suficientes para controlar o glaucoma, e a cirurgia pode ser necessária para proteger a visão.


A GWA indica conversar com seu oftalmologista para entender quando é o momento mais apropriado para realizar o seu procedimento cirúrgico. A associação lembra que o pós-operatório exigirá check-ups mais frequentes.


Fonte: Metrópoles

10 visualizações0 comentário