França vai impor vacinação a profissionais de saúde e exigirá certificado para ir a restaurantes


O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta segunda-feira (12) que será obrigatório a partir de agosto apresentar certificado de vacinação ou teste de Covid-19 negativo para entrar em restaurantes, cafés, shopping centers, hospitais, aviões e trens.

Da mesma forma, a partir de 21 de julho, todas as pessoas com mais de 12 anos que desejem ingressar em locais de lazer e cultura com mais de 50 pessoas, como cinemas ou teatros, devem apresentar esse certificado, explicou Macron em discurso transmitido pela TV. O presidente francês também anunciou que a vacinação contra a Covid-19 será a partir de agora obrigatória para todos os profissionais de saúde, funcionários de casas de repouso e aqueles que trabalham com pessoas vulneráveis. "Eles terão até 15 de setembro para serem vacinados", sob pena das sanções, alertou. "Nosso país enfrenta um aumento da epidemia em todo o nosso território, tanto na França continental quanto em outros continentes", disse Macron. "A situação está sob controle, mas se não agirmos agora o número de casos aumentará significativamente e provocará um aumento nas internações", acrescentou. Preocupação com variante Os anúncios representam uma mudança de estratégia do governo francês após vários meses de levantamento progressivo das restrições e ressaltam as preocupações sobre a disseminação da variante delta, mais contagiosa. O número de novos casos na França disparou para cerca de 4,2 mil por dia, de acordo com os últimos dados oficiais disponíveis, embora o número de mortes em hospitais continue baixo. Cerca de 7 mil pessoas com Covid-19 estão hospitalizadas na França. Fonte: G1

5 visualizações0 comentário