França bate recordes de novos casos de Covid-19 e envia pacientes à Alemanha



A França bateu, nesta sexta-feira (6), mais um recorde de novos casos de Covid-19. A agência de saúde pública francesa registrou 60.486 novas infecções nas últimas 24 horas, ultrapassando o recorde anterior, da véspera, quando 58.046 novos casos foram reportados.


O país já começou a enviar pacientes infectados pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) para a vizinha Alemanha, conforme planejamento anunciado nesta semana. Segundo o jornal "Le Monde", os primeiros quatro pacientes franceses foram mandados de Moselle, na região da fronteira, para o estado alemão de Saarland na quinta-feira (5) e nesta sexta.

A própria Alemanha enfrenta, entretanto, uma alta nos novos casos diários (veja detalhes mais abaixo nesta reportagem).

Também houve transferências dentro do território francês – de Lyon, no centro-leste, para Estrasburgo, perto da fronteira com a Alemanha. Agora, segundo o "Le Monde", os 109 leitos de UTI nos Hospitais Universitários de Estrasburgo (HUS) estão quase todos ocupados por pacientes com Covid-19 e, também, outras doenças. O estabelecimento planeja implantar leitos adicionais na próxima semana, para chegar a 150. Apesar do recorde de casos diários, a agência de saúde francesa estima que os números registrados estão incompletos e refletem uma subnotificação por causa de um "incidente" relacionado à informática, informou o jornal "Le Monde". O problema foi ligado à quantidade "enorme" de testes feitos no país atualmente.

Mesmo em bloqueio total (lockdown) há uma semana, a França continua vendo aumento nos casos de Covid-19. O diretor-geral de Saúde francês, Jérôme Salomon, já alertou que a segunda onda será "violenta" no país, e a ministra do Trabalho, Elisabeth Borne, disse, ao anunciar as novas medidas restritivas, que "o teletrabalho não é uma opção, mas uma obrigação". O país tem 39.865 mortos pela Covid-19, o terceiro maior número da Europa. Alta na Alemanha A situação na Alemanha também se agravou. Foram registrados 21.506 novos casos nesta sexta-feira (6), segundo o Instituto Robert Koch, que acompanha a situação da pandemia no país. O número ultrapassou o recorde anterior, visto na quinta-feira (5), de 19.990 novas infecções. É a primeira vez, desde o início da pandemia, que mais de 20 mil novas infecções são registradas em apenas um dia em solo alemão. No dia 2, o país começou um lockdown parcial, menos rígido que o anterior. As escolas, por exemplo, puderam permanecer abertas – e as infecções têm aumentado entre estudantes. Em Hamburgo, segundo a emissora NDR, havia cerca de 700 casos em 200 escolas da cidade nesta sexta (6). No estado da Renânia-Palatinado, de acordo com a revista "Der Spiegel", o número de estudantes infectados mais que quintuplicou na semana até o dia 2 de novembro.

Apesar da permissão de funcionamento, um levantamento feito pelo jornal "Die Welt" apontou que há ao menos 165 escolas fechadas no país por causa da pandemia. Mais de 80% delas, 135, estão no estado da Bavária, que tem a terceira maior incidência da Covid-19 na Alemanha (número de casos para cada 100 mil habitantes). Segunda onda Os países não são os únicos europeus com recordes de novas infecções diárias pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Nos últimos 3 dias, pelo menos outros 4 países registraram altas: Polônia, República Tcheca, Ucrânia e Rússia.

Em solo russo, a alta de quarta-feira (4) foi ultrapassada nesta sexta (6), com 20.582 novas infecções, mais um recorde.

Novas máximas diárias também têm sido vistas do outro lado do Atlântico: os Estados Unidos ultrapassaram, pelo segundo dia consecutivo, o recorde mundial de novos casos em 24h. De quarta (4) para quinta-feira (5), foram mais de 123 mil novas infecções, segundo monitoramento da universidade americana Johns Hopkins.

De terça (3) para a quarta, 102.831 novos casos haviam sido registrados no país. Foi a primeira vez que mais de 100 mil novas infecções pelo coronavírus foram vistas em solo americano em um só dia.


Fonte: G1

2 visualizações

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram