França anuncia toque de recolher nas maiores cidades para conter 2ª onda do coronavírus



O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta quarta-feira (14) que Paris e outras grandes cidades francesas ficarão sob toque de recolher por quatro semanas para conter a segunda onda do novo coronavírus.

Oito regiões metropolitanas, incluindo a da capital Paris, terão o toque de recolher todos os dias a partir de sábado (17), com duração das 21h às 6h. A medida faz parte do estado de urgência anunciado para todo o país.

Quem desrespeitar o toque de recolher poderá pagar uma multa de 135 euros (R$ 887, na cotação atual), disse Macron em entrevista a uma emissora francesa. "Eu creio na responsabilidade de cada cidadão, mas, evidentemente, haverá controles", afirmou.

O toque de recolher valerá para as seguintes regiões metropolitanas:

  • Grenoble

  • Lille

  • Lyon

  • Aix-Marseille

  • Montpellier

  • Rouen

  • Saint-Etienne

  • Toulouse

  • Île-de-France, que inclui Paris

Macron disse que não pretende impor novo lockdown e recomendou às pessoas que adotem uma regra de se reunir com, no máximo, seis pessoas — o presidente frisou que não se trata de uma norma, apenas uma recomendação. "Tentaremos, quando convidar os amigos, não sermos mais do que seis sentados à mesa", afirmou Macron. 2ª onda na França A França registra cerca de 820 mil casos de Covid-19 desde o início da pandemia, mas o número de novos registros da doença dispararam nos últimos dias: só na segunda-feira, mais de 43 mil casos foram confirmados. Isso dá quase o dobro do pico visto na primeira onda, em abril.

O número de mortes, porém, não acompanha o mesmo ritmo de alta e ainda mantém patamares bem abaixo da onda vista entre março e abril. No total, o coronavírus matou mais de 33 mil pessoas desde o começo da pandemia na França.


Fonte: G1

6 visualizações

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram