Flurona: o que acontece quando a gripe e o coronavírus atacam juntos


 
 

A ocorrência de casos de dupla infecção pelos vírus influenza e coronavírus deu origem ao termo “flurona” – a palavra junta “flu”, que significa gripe em inglês, com “ona”, de coronavírus. A possibilidade de um mesmo paciente enfrentar a Covid-19 e a gripe ao mesmo tempo vem crescendo pois os dois vírus estão circulando amplamente no Brasil neste momento.


Os pacientes infectados por “flurona” podem apresentar febre, dor no corpo, falta de apetite, tosse, dor nas articulações, nos músculos e na garganta. Em casos mais graves, podem sentir falta de ar e, em consequência disso, terem de passar por uma internação. Especialistas afirmam, entretanto, que a população não precisa se apavorar, pois não há evidências de que a coexistência dos dois vírus causará quadros mais graves.


“Até aqui não temos notícias de que os pacientes com coinfecções tenham evoluído para quadros mais graves. As pessoas vacinadas para Covid-19 tendem a desenvolver sintomas leves, ou até mesmo, serem assintomáticas. No caso da gripe, a doença costuma ser uma ameaça apenas para pacientes mais vulneráveis, com problemas no sistema imunológico”, garante a infectologista Ana Helena Germoglio.

Apesar de casos de dupla infecção terem começado a ser noticiados agora, a médica esclarece que é relativamente comum que pacientes apresentem mais de um vírus no corpo, sem que o quadro de sintomas seja potencializado por isso.


Os médicos alertam, entretanto, para a importância da vacinação como estratégia de proteção. As vacinas previnem quadros mais graves e também diminuem a transmissão dos vírus. A infectologista Ana Helena Germoglio aponta quais são os sintomas de cada uma das doenças, que podem ser identificados em casos de “flurona”:


Covid-19:

  • Febre ou calafrios;

  • Tosse;

  • Falta de ar ou dificuldade para respirar;

  • Fadiga;

  • Dores musculares;

  • Dor de cabeça;

  • Perda de sabor ou cheiro;

  • Dor de garganta;

  • Congestão ou nariz escorrendo;

  • Náusea ou vômito;

  • Diarreia.

Influenza:

  • Febre ou sensação de febre;

  • Tosse;

  • Dor de garganta;

  • Nariz escorrendo ou entupido;

  • Dores musculares ou corporais;

  • Dores de cabeça;

  • Fadiga;

  • Vômito e diarreia (mais comum em crianças);

“Os sintomas da Covid e da influenza são praticamente os mesmos, a grande diferença é que a gripe costuma começar de forma aguda, intensa, com febre e dor no corpo”, ressalta Ana Helena, que recomenda a realização de exame e de isolamento aos primeiros sinais respiratórios.

Como se prevenir


De acordo com os infectologistas, a dupla infecção apresentará sintomas mais leves em pessoas vacinadas para os dois vírus. Sendo assim, vacinar-se é a melhor forma de prevenção. As demais recomendações são as mesmas para a Covid-19 ou para a gripe: uso de máscara de proteção facial, limpeza constante das mãos e evitar ambientes fechados e com aglomerações.


Tratamento


O tratamento para a “flurona” será indicado de acordo com os sintomas predominantes no paciente. Como há diferenças entre as prescrições para Covid e para a influenza é importante consultar o médico para o acompanhamento do estado geral de saúde. De qualquer maneira, repouso e ingestão de líquidos são necessários em ambos os casos.


Fonte: Metrópoles

5 visualizações0 comentário