Festa em condomínio de luxo reúne cerca de 50 pessoas em Manaus



Um jovem reuniu cerca de 50 pessoas em sua casa num condomínio de luxo, em Manaus, para a comemoração da festa de seu aniversário de 19 anos. O evento teve início na noite de sábado (27) e só terminou depois que a polícia apareceu no local por volta de 1h30 da madrugada de domingo (28).


Vídeos da festa nas redes sociais mostram pessoas aglomeradas, dançando, sem distanciamento social e sem o uso de máscaras.

O pai do jovem admitiu, por telefone, que o evento ocorreu na residência da família. “Realmente aconteceu, foi meu filho, de 19 anos, que fez. Foi uma festa com mais ou menos 30, 45 pessoas dentro de uma residência e ele chamou um funkeiro de fora. O que estão falando é tudo verdade, só não as 400 pessoas. Como vai ter 400 pessoas em uma casa dentro de um condomínio?”, afirmou. “Foi feito. Ele está errado. Eu, que sou o pai, estou mais errado ainda porque autorizei” Segundo o pai do rapaz, os policiais estiveram na festa e pediram para que o evento fosse encerrado.

“Os policiais foram lá e conversaram com eles, que estavam errados e pediram para parar. Pararam por volta de 1h30, não lembro bem”, afirmou o homem. “A polícia sugeriu, ela nem mandou, ela sugeriu. Aí, ele pegou e decidiu parar. O meu filho fez esse erro, mas ele não é um menino que usa drogas. É um menino que trabalha dia e noite, faz faculdade, não é um marginal”. A reportagem questionou a Secretaria de Segurança Pública de Manaus sobre a ação da polícia durante a abordagem e aguarda um posicionamento. Circulação restrita Conforme o decreto em vigor no Amazonas o horário de circulação de pessoas segue restrito das 21h às 6h, exceto para casos de extrema necessidade. As restrições são para impedir o avanço da Covid, que já matou quase 12 mil pessoas no estado desde o início da pandemia.

De acordo com o texto do decreto, ficam proibidos em todos os municípios do Estado do Amazonas: "a realização de reuniões comemorativas nos espaços públicos, clubes e condomínios, bem como a realização de eventos de formatura, aniversários e casamentos, independentemente da quantidade de público".

Segundo a determinação do governo, em caso de descumprimento, os agentes de fiscalização ficam autorizados a aplicar sanções previstas em lei nos termos do artigo 268 do Código Penal: "Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa", com pena de detenção de um mês a um ano, e multa.


Fonte: G1

3 visualizações0 comentário