Estudo sugere que exercício físico na gravidez pode melhorar saúde respiratória dos bebês


 
 

Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Oslo, e apresentado neste domingo (5) no Congresso Internacional da Sociedade Respiratória Européia, sugere que a prática de exercícios físicos durante a gravidez pode resultar em uma melhora na saúde pulmonar do bebê.


De acordo com o levantamento, 8,6% dos bebês nascidos de mães inativas tiveram a função pulmonar mais baixa, em comparação com apenas 4,2% dos bebês nascidos de mães ativas. O estudo levou em consideração questionários respondidos por mais de 800 mulheres, ainda na gestação, sobre o o quão ativas elas eram durante a gravidez. A função pulmonar dos bebês foi avaliada meses depois do nascimento.


“Este estudo oferece uma pista fascinante de que o aumento da atividade física das mães está associado a uma melhor função pulmonar de seus bebês”, diz a autora principal do estudo, Dra Dr. Hrefna Katrin Gudmundsdottir. "A tendência reforça a importância de orientar as mulheres em idade fértil e as gestantes sobre a prática de atividade física", completa a especialista.


Os bebês avaliados eram saudáveis, ​​nascidos em Oslo e Estocolmo, e faziam parte de um grupo maior inscrito no estudo de Prevenção de Dermatite Atópica e Alergias em Crianças, entre dezembro de 2014 e outubro de 2016.


“Embora não haja uma definição clara para função pulmonar 'baixa', estudos, incluindo o nosso próprio grupo, descobriram que bebês com índices mais baixos dos critérios que avaliamos, logo após o nascimento, eram mais propensos a ter uma história de asma por volta de 10 anos”, completou a Dra Gudmundsdottir.


Fonte: Revista Crescer

0 visualização0 comentário