Estudo sugere que antialérgico pode ajudar a tratar Covid longa


 
 

Mais de dois anos depois do primeiro caso de Covid-19 relatado no mundo, a ciência ainda tenta entender os efeitos do coronavírus no organismo e como lidar com a Covid longa, quando os pacientes sentem os sintomas meses após o fim da infecção.


Um artigo publicado na revista científica The Journal for Nurse Practitioners sugere que um medicamento muito comum pode ajudar: o antialérgico. O texto descreve o caso de duas americanas, uma enfermeira e uma professora, que tiveram Covid-19 no começo de 2020 e sofreram com os efeitos da doença até um ano depois.


A primeira delas sentiu vários sintomas a longo prazo, como fadiga, dor de cabeça e confusão mental. Seis meses depois, ela precisou tomar um antialérgico para lidar com um quadro de alergia a queijo e, milagrosamente, se sentiu melhor. Ela começou a tomar o remédio todos os dias e, depois de conversar com seu médico, encontrou uma dose adequada para seu caso.


A paciente está tomando o medicamento há nove meses e os sintomas de fadiga, confusão mental e dor no peito praticamente desapareceram. A enfermeira voltou a trabalhar e diz estar com 90% da saúde de volta.


Já a segunda paciente estava sofrendo com dor nas juntas, insônia, taquicardia e dificuldade para se concentrar um ano depois de ter sido diagnosticada com Covid-19. Ela teve que tomar antialérgico por um tempo para lidar com outro problema de saúde, e também percebeu melhora nos sintomas — ela relatou se sentir 95% melhor.


A enfermeira Melissa Pinto, da Universidade da Califórnia Irvine, nos Estados Unidos, é uma das autoras do artigo e lembra que é imprescindível que o paciente procure orientação médica antes de começar a tomar qualquer remédio.


Os pesquisadores explicam que os sintomas da Covid longa são semelhantes aos da Síndrome da Fadiga Crônica, uma condição que é manejada com o uso de antialérgicos, que tem a propriedade de acalmar as células imunológicas que agem além do necessário.


Fonte: Metrópoles

6 visualizações0 comentário