Estresse pode levar mulheres a beber álcool em excesso, diz estudo


 
 

Uma pesquisa publicada na revista científica Psychology of Addictive Behaviors, nesta terça-feira (14/12), mostra que o estresse pode levar as mulheres ao consumo excessivo de álcool – a mesma hipótese não foi confirmada para os homens. Elas também têm maior risco de desenvolver problemas de saúde relacionados às bebidas.


Os cientistas da Universidade do Estado do Arizona, nos Estados Unidos, simularam o ambiente de um bar e colocaram os participantes para experimentar situações estressantes e calmantes.


A tensão levou as mulheres a beberem mais do que elas pretendiam, ao contrário dos homens, inclusive quando elas receberam bebidas não alcoólicas antes de o acesso ao álcool ser liberado. Os pesquisadores afirmam que elas consumiram mais bebidas por causa do estresse, não importa o que estivessem tomando antes, durante ou depois do momento de ansiedade.


Entre eles, os que passaram pelos mesmos cenários só tomaram mais álcool se já tivessem começado a beber antes da situação estressante, sugerindo que a ansiedade não é a responsável por dar início ao consumo excessivo, mas pode dificultar o controle por parte do indivíduo.

“Algumas pessoas podem pretender beber uma ou outra bebida alcoólica e parar, mas outras pessoas só continuam bebendo. Essa dificuldade no controle é um dos primeiros indicadores de desordens no consumo de álcool, e sabemos que o estresse contribui para isso”, explicou a pesquisadora Julie Patock-Peckham, autora principal da pesquisa, em entrevista ao site EurekAlert.

Segundo ela, a pesquisa mostra que não é possível usar modelos baseados em pessoas do sexo masculino para tentar ajudar mulheres com problemas de alcoolismo.


Fonte: Metrópoles


6 visualizações0 comentário