Dieta não precisa ser drástica para reverter o diabetes tipo 2

Uma perda ponderal relativamente modesta no primeiro ano após o diagnóstico de diabetes tipo 2 aumenta mais de duas vezes a probabilidade de remissão dentro de cinco anos em comparação com a manutenção do peso ou ganho ponderal, indica um novo estudo de coorte prospectivo do Reino Unido.

“As evidências existentes sobre remissão sugerem a necessidade de praticar exercícios muito pesados ou fazer dietas drásticas”, disse ao Medscape a primeira autora do estudo, Dra. Hajira Dambha-Miller, MRCGP, Ph.D., professora de clínica geral na University of Cambridge, Reino Unido.

Mas neste estudo, “todos os nossos participantes fizeram coisas diferentes e alguns ainda assim conseguiram perder peso e alcançar a remissão, então a mensagem principal aqui é que perder um pouco de peso sem fazer nenhuma dieta drástica ou atividade física pesada pode resultar em remissão”, ela destacou.

“Sou clínica geral e trato pacientes com diabetes tipo 2 regularmente”, e intervenções muito fortes no estilo de vida, com dietas restritivas demais “simplesmente não são realistas ou possíveis para meus pacientes, especialmente a longo prazo”, disse a professora por e-mail.

Na verdade, os pesquisadores descobriram que uma perda ponderal de 10% seria suficiente para induzir a remissão em muitos casos, explicaram a Dra. Hajira e colaboradores no artigo publicado on-line no periódico Diabetic Medicine.

“É possível que haja uma janela de oportunidade após o diagnóstico, quando as pessoas podem estar mais receptivas às intervenções relacionadas com a perda ponderal. Deve-se dar mais atenção para a perda ponderal após o diagnóstico de diabetes tipo 2”, enfatizaram.

Estudos anteriores com grande restrição de calorias

Vários estudos já mostraram que o diabetes tipo 2 pode ser revertido com a adoção de dieta com grande restrição de calorias, < 1.000 calorias por dia durante alguns meses.

Por exemplo, no estudo Diabetes Remission Clinical Trial (DiRECT), a reposição com refeições líquidas de 850 calorias ao dia por três a cinco meses, seguida de reintrodução de alimentos por duas a oito semanas e suporte estruturado para manutenção prolongada da perda ponderal, levou à remissão do diabetes tipo 2 em 36% dos pacientes no braço da intervenção em dois anos, em comparação com apenas 3% daqueles no braço de controle (P < 0,0001).

“Outros estudos com intervenções intensivas semelhantes em populações altamente selecionadas foram o Counterbalance e o Look AHEAD”, disseram os pesquisadores.

“Embora nossos achados observacionais sejam consistentes com esses estudos, a quantidade específica de perda ponderal necessária para a remissão varia. A maioria dos estudos anteriores defende uma perda ponderal significativa (> 15%), com os ensaios DiRECT, Counterbalance e Look AHEAD relatando a necessidade de perder de 5 kg a 20 kg para alcançar a remissão do diabetes”, observaram eles.

Fonte: Medscape

#diabetes #dieta #nutrição

1 visualização

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Facebook
  • Instagram