top of page

Dieta do jejum: o que 'uma refeição por dia' realmente faz ao seu corpo?



Você aguentaria comer apenas uma refeição por dia? Essa nova dieta que vem se popularizando entre celebridades, como Chris Martin, vocalista da banda Coldplay, que foi inspirado pelo cantor Bruce Springsteen. Ela é chamada de "OMAD", sigla para "One Meal a Day" — "uma refeição por dia", em tradução livre do inglês. O que é a dieta OMAD? A dieta OMAD é uma versão mais extrema de outros tipos de dietas como jejum intermitente. A principal diferença é que, em vez de ficar sem comer apenas em determinados dias ou reduzir os horários da janela de alimentação, as pessoas que seguem o método OMAD comem todas as calorias do dia em uma única e grande refeição. Para o que serve a dieta OMAD? Os adeptos da dieta OMAD dizem que ela contribui para a redução e manutenção do peso, além de fazer bem para a saúde.

Qual é o impacto da dieta OMAD no corpo? Há apenas um estudo feito em humanos avaliando os efeitos da dieta OMAD no corpo. Publicado na revista científica Frontiers in Physiology, o trabalho analisou os efeitos essa estratégia alimentar. Durante metade do estudo, os participantes consumiram todas as calorias pré determinadas em uma única refeição, antes de trocar e consumir a mesma quantidade de calorias diárias divididas em três refeições por dia.

Cada período alimentar durou 11 dias. A quantidade de caloria variou de acordo com as necessidades de cada um dos 13 voluntários, o que é chamado de "dieta eucalórica", aquela em que a quantidade de calorias ingerida é a mesma gasta por dia.

Apenas 11 voluntários concluíram os dois períodos alimentares. Os participantes consumiram todas as calorias necessárias para um peso estável em três refeições (café da manhã, almoço e jantar) ou uma refeição por dia entre 17h e 19h.

Os resultados do estudo apontaram que quando os participantes fizeram apenas uma refeição por dia, houve uma maior redução no peso corporal e na massa gorda. No entanto, os participantes também uma leve queda na massa magra (músculos) e na densidade óssea ao comerem apenas uma refeição por dia. Quais são os riscos da dieta OMAD? Segundo especialistas, a leve perda de massa magra e óssea, a longo prazo, pode levar à redução da função muscular e maior risco de fraturas ósseas.

Além disso, é mais difícil consumir toda a quantidade necessária de proteínas, carboidratos, fibras e as principais vitaminas e minerais em apenas uma refeição. Não ingerir quantidades suficientes desses nutrientes importantes pode levar à perda de massa muscular, risco de prisão de ventre e problemas de saúde intestinal.

Esse tipo de dieta não é recomendada para crianças, gestantes, pessoas que desejam engravidar ou estejam amamentando, assim como pessoas que têm risco para desenvolver transtornos alimentares. Como fazer a dieta OMAD? Segundo a Amanda Avery, professora de Nutrição da Universidade de Nottingham, na Inglaterra, uma pessoa que segue a dieta OMAD precisa garantir "uma boa porção de proteínas e muitos vegetais, nozes, sementes e algumas frutas e grãos integrais durante sua única refeição diária para atender a essas necessidades nutricionais".

"Eles também precisarão de uma boa porção de laticínios para garantir que atendem às suas necessidades de cálcio e iodo — ou de um suplemento ou alternativa, se forem sua alimentação for à base de plantas", escreveu a especialista em artigo publicado no site The Conversation.


Fonte: o Globo

2 visualizações0 comentário
bottom of page