Dia do Psiquiatra: conheça a atuação deste médico e a importância dele para sua saúde



Especialista em emoção, pensamento e comportamento humano. Essas podem ser algumas das definições das atribuições de um psiquiatra, profissional especialista no estudo, diagnóstico e tratamento de desordens da saúde mental. Neste 13 de agosto, celebra-se um dos mais importantes marcos para esses profissionais da medicina: a fundação a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), no ano de 1966.


Em 2016, no cinquentenário de fundação da entidade, foi instituído o Dia do Psiquiatra, em uma cerimônia realizada na sede dos Correios, em Brasília, ocasião em que também houve o lançamento do selo comemorativo em alusão à data.


Para se tornar psiquiatra, o profissional precisa graduar-se em Medicina, o que demanda seis anos de estudo, e depois realizar a Residência Médica ou Especialização, que dura três anos. 

Entre os problemas de saúde mental diagnosticados e tratados pelos psiquiatras com mais frequência, estão a doença bipolar, depressão, perturbação da ansiedade, transtorno de personalidade, esquizofrenia, anorexia, síndrome do pânico e transtornos obsessivo-compulsivos.


Quando uma pessoa precisa de um psiquiatra?


Ao sentir qualquer incômodo físico, a reação mais comum é procurar um médico ou hospital para descobrir se algo está errado no organismo. Porém, a saúde mental não é interpretada da mesma forma e acaba sendo negligenciada. 


Isso acontece porque sintomas de transtornos mentais podem ser mais difíceis de identificar por estarem mascarados ou acompanhar sintomas físicos, de acordo com o livro "A Entrevista Psiquiátrica na Prática Diária". 


A função de um psiquiatra é diagnosticar, tratar, prevenir e reabilitar pacientes que apresentam qualquer tipo de distúrbio mental, sejam eles orgânicos ou funcionais. Alguns exemplos mais comuns são a depressão, esquizofrenia e transtorno bipolar. 


Sendo assim, o principal objetivo do psiquiatra é oferecer bem-estar psíquico para seus pacientes, aliviando o sofrimento e trazendo mais saúde mental para o dia a dia. 


Para oferecer um tratamento mais completo, é comum que o psiquiatra trabalhe em conjunto com outros profissionais da saúde, como neurologistas, psicólogos e psicanalistas. 


Mudanças de humor abruptas


Algumas situações diárias podem influenciar negativamente o humor, como alguma nota baixa no curso ou uma discussão com o chefe, por exemplo. Não há nada de errado em sentir-se mal nesses casos, mas há necessidade de tratamento quando a pessoa não consegue controlar suas reações e sentimentos negativos em episódios como esses. 


Estar sempre frustrado ou ter níveis de tolerância abaixo do normal podem ser sintomas de transtornos do humor. Esse problema atinge 4% da população brasileira, de acordo com a Associação Brasileira de Transtorno Bipolar (ABTB).


Problemas para dormir e mudanças no apetite


Muitos fatores podem atrapalhar uma boa noite de sono. Mas, quando a insônia se torna constante, as atividades mais simples do dia a dia são prejudicadas. 

 

A síndrome do pânico e transtornos de ansiedade estão ligados com a dificuldade para dormir. Só um psiquiatra saberá dar o diagnóstico correto. 


As mudanças no apetite também devem ser avaliadas por esse profissional, tanto a compulsão alimentar, quanto a perda de vontade de comer podem indicar algum tipo de transtorno.


Dependência química


Consumir drogas lícitas e ilícitas pode prejudicar a mente e o organismo de qualquer pessoa. Ao sentir esses efeitos e mesmo assim não conseguir parar o uso por conta própria, é necessário procurar ajuda profissional. 


Em alguns casos, fazer uso de substância química funciona como uma válvula de escape para outros problemas, que também podem ser tratados pelo psiquiatra. 


O Portal Saúde Agora deseja parabéns a todos os Psiquiatras!


Fontes: Agência Pará/Terra

16 visualizações0 comentário