Covid: oferta de vacinas é maior que demanda pela 1ª vez na pandemia


 
 

Pela primeira vez desde o início da pandemia de Covid-19, a produção de vacinas contra o coronavírus é suficiente para suprir a demanda de pessoas a serem imunizadas — o problema agora é convencer a população a tomar a injeção e fazer as doses chegarem onde são necessárias.


De acordo com a agência de notícias Reuters, existem mais de 300 milhões de doses sobrando, esperando para serem distribuídas. A principal dificuldade é que, nos países de baixa renda, a infraestrutura e a cadeia de refrigeradores não está preparada para uma campanha de vacinação de grande porte, como é a de Covid-19.


Também há hesitação entre a população desses países, que não recebe informações suficientes sobre os imunizantes. A falta de dinheiro para organizar campanhas de conscientização é apontada como um problema para garantir que todos recebam as doses.


Um representante do grupo independente que faz parte da iniciativa Covax Facility, da Organização Mundial de Saúde (OMS), diz que o problema de desigualdade na distribuição das vacinas só será resolvido quando os países receberem ajuda para aplicar as doses.


Um levantamento da Unicef mostra que, apesar de as nações africanas saberem lidar com doenças virais há décadas, há “problemas críticos” com a rede de frio em pelo menos 44 dos 55 países do continente.


Fonte: Metrópoles

1 visualização0 comentário