Cortar 250 calorias por dia já melhora saúde cardíaca de idosos


A prática frequente de exercícios físicos moderados e a diminuição de apenas 250 calorias por dia já melhora muito a saúde cardíaca de pessoas acima de 65 anos com sobrepeso ou obesidade.


A Associação Americana do Coração fez um estudo com 160 adultos sedentários, com idades entre 65 e 79 anos. Os voluntários foram divididos aleatoriamente em três grupos: exercícios associados à dieta regular; exercícios e restrição calórica moderada (250 calorias por dia) e exercícios com restrição calórica intensa (600 calorias por dia).


As refeições foram preparadas por nutricionistas e todos receberam instruções de exercícios supervisionados quatro vezes por semana, por 30 minutos, durante 20 semanas.


Além disso, os participantes passaram por exames de ressonância magnética cardiovascular, para medir estrutura e funcionamento da artéria aorta, que é um dos parâmetros usados para medir os riscos de problemas cardíacos.


"Existem vários parâmetros para mensurar os riscos cardiovasculares. A elasticidade das artérias é um deles. Com o passar dos anos e o envelhecimento, elas ficam mais rígidas e, consequentemente, pode causar aterosclerose. Que é a formação de placas de gorduras ou outras substâncias nas paredes das artérias. Isso dificulta a circulação do sangue e pode levar ao entupimento", explica o cardiologista e geriatra Juliano Burckhardt.


Após cinco meses, os cientistas concluíram que os grupos que associaram dieta e exercícios reduziram quase 10% do peso corporal total ou cerca de 9 kg. Porém, apenas o grupo que teve restrição calórica pequena apresentou melhorias significativas na elasticidade vascular.


"Esses resultados sugerem que a combinação de exercícios com restrição calórica modesta, em oposição à restrição calórica mais intensiva ou restrição não calórica, provavelmente maximiza os benefícios na saúde vascular, ao mesmo tempo em que otimiza a perda de peso e melhorias na composição corporal e distribuição de gordura corporal", disse a médica e autora principal do estudo, Tina E. Brinkley, em artigo publicado na revista científica Circulation.


O estresse causado pela diminuição maior da alimentação pode ter levado as pessoas do grupo a não apresentarem melhora na saúde vascular, acredita o Burckhardt. "O corte de 600 calorias para um idoso é uma redução abrupta, a grosso modo, é quase uma refeição. O estado de fome leva ao estresse e a liberação do hormônio do estresse, que ajuda a enrijecer as artérias", afirma o cardiologista.


O ensaio ainda concluiu: "a restrição calórica de alta intensidade pode não ser necessária ou aconselhada e tem implicações importantes nas recomendações de perda de peso que melhorem o risco de doença cardiovascular em adultos mais velhos com obesidade."


O que são 250 calorias?


Diante dessas descobertas, fica a dúvida sobre qual alimento tem 250 calorias. Um ovo frito, um bife de carne de frango, uma taça de vinho têm cerca de 250 calorias. Mas Juliano, que também é nutrólogo, ressalta que não é simplesmente cortar uma dessas coisas.


"Não adianta reduzir as calorias e privilegiar as calorias vazias, como açúcar, carboidratos simples. É importante dar preferência à alimentação com alto valor biológico e rica em frutas, verduras, oleaginosos... Comida que vai produzir nutriente de fato. Não é cortar 250 calorias e comer uma bolachinha", alerta Burckhardt.


O que é exercício moderado?


O consenso é que para a pessoa não ser sedentária, ela precisa praticar 300 minutos de atividades físicas de leve a moderada por semana, ou 150 minutos de atividade intensa. Porém, cada pessoa responde ao exercício físico de um jeito diferente.


"Em via de regra, consideramos uma atividade moderada para os idosos uma caminhada de 30 minutos. Mas as indicações precisam ser individualizadas, respeitando o limite de cada um. Os pacientes perguntam: o que faço, com que velocidade? Vai fazer o que tem aptidão de fazer. Se gosta de nadar, nada; pedalar, pedala. Se não gosta de nada, falo pra ir caminhar", finaliza o especialista.


Fonte: R7

0 visualização0 comentário