Coronavírus afeta o Natal pelo mundo; veja a situação nos 15 países mais atingidos pela Covid



Com o temor de aumento no número de casos de coronavírus, diversos países anunciaram restrições durante as festas de fim de ano. Nesta quinta-feira (24), a véspera de Natal acontece sem visitas e com toque de recolher em alguns dos países mais afetados pela pandemia.


No ranking dos mais afetados, Estados Unidos, Índia, Brasil, Rússia, França, Reino Unido, Turquia, Itália, Espanha, Alemanha, Argentina, Colômbia, México, Polônia e Irã têm algum tipo de restrição. Veja a seguir, em cada um deles, o status da pandemia (casos e mortes), as restrições adotadas e o andamento ou a perspectiva para a vacinação: Estados Unidos

  • Casos confirmados: 18 milhões de infectados

  • Mortes: 323 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: Não há restrições de viagens a nível federal, a decisão é dos estados – Na Califórnia, por exemplo, uma lei estadual pede que viajantes de qualquer lugar que desembarquem no estado cumpram uma quarentena de duas semanas. Para entrar no Distrito de Columbia, onde fica a capital Washington, por exemplo, é preciso apresentar um teste RT-PCR negativo com no máximo de 72 horas.

  • Vacinação: Os EUA começaram, na semana passada, a vacinar profissionais da saúde e pessoas do grupo de risco para a Covid-19 – até o momento, mais de 1 milhão de pessoas já foram imunizadas.

Índia

  • Casos confirmados: 10 milhões de infectados

  • Mortes: 146 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: O país, de maioria hindu, não tem o costume de celebrar o Natal. No entanto, há restrições impostas em regiões com forte presença de cristãos – como Mumbai, que impôs o prazo das 20h para o fim de todas as missas e celebrações na véspera de Natal. Na véspera do Ano Novo, diversas regiões do país impuseram restrições a festas e aglomerações. Em Maharashtra, no oeste indiano, há toque de recolher até o dia 5 de janeiro – inclusive na noite do réveillon.

  • Vacinação: Ainda não há cronograma, mas a expectativa é começar a imunização em janeiro e vacinar 300 milhões de pessoas até agosto.

Brasil

  • Casos confirmados: 7 milhões de infectados

  • Mortes: 188 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: São Paulo endureceu as restrições para conter a transmissão da Covid-19. Apenas serviços essenciais poderão funcionar nos dias 25, 26 e 27 e, depois, nos 1, 2 e 3 de janeiro. A queima de fogos na véspera de Ano Novo foi cancelada em São Paulo, Salvador e Rio de Janeiro.

  • Vacinação: Ainda não há vacinas aprovadas e não há data exata para começo do programa nacional de vacinação. São Paulo mantém a previsão de início em 25 de janeiro.

Rússia

  • Casos confirmados: 2,9 milhões de infectados

  • Mortes: 51 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: O Natal na Rússia acontece em 7 de janeiro, seguindo o calendário ortodoxo, e não no dia 25 como diz o calendário gregoriano. No entanto, o país anunciou medidas sanitárias até o dia 15 de janeiro – com o fechamento antecipado de bares e restaurantes e um limite de 25% na capacidade de cinemas e teatros. Festas na rua, tradicionais nesta época do ano apesar do frio intenso, também foram canceladas pelas autoridades que pedem o isolamento voluntário de pessoas com mais de 65 anos.

  • Vacinação: Pelo menos 200 mil pessoas já foram vacinadas no país com a vacina desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, a Sputnik V – A Rússia foi a primeira a aprovar, de forma emergencial, uma vacinação em massa.

França

  • Casos confirmados: 2,5 milhões de infectados

  • Mortes: 61 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: Bares, restaurantes, cinemas, museus e outros lugares de lazer estão fechados desde o final de outubro. Além disso, está em vigor desde 15 de dezembro um toque de recolher entre 20h e 6h, com a única exceção da noite de 24 de dezembro, véspera de Natal.

  • Vacinação: O país, que faz parte da União Europeia, deve começar sua campanha de vacinação no domingo, 27 de dezembro. O bloco autorizou o uso da vacina da Pfizer e BioNTech nesta semana.

Reino Unido

  • Casos confirmados: 2 milhões de infectados

  • Mortes: 69 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: Voltou atrás e aumentou as restrições antes do Natal, citando o aumento da transmissão por causa de uma nova variante do coronavírus. Britânicos não poderão se reunir em locais fechados com pessoas que moram em casas diferentes. As restrições valem até o dia 31, e não há excessões para o Natal.

  • Vacinação: Já realiza da primeira etapa da campanha de vacinação e, até o dia 21, já havia vacinado 500 mil pessoas.

Turquia

  • Casos confirmados: 2 milhões de infectados

  • Mortes: 18 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: O país, de maioria muçulmana, não celebra o Natal. No entanto, por conta do avanço recente nos números de casos da doença, o governo impôs lockdown nos finais de semana e toque de recolher entre 21h e 5h durante a semana.

  • Vacinação: Sem data prevista. Governo negocia a compra da vacina desenvolvida pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech.

Itália

  • Casos confirmados: 1,9 milhões de infectados

  • Mortes: 70 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: A Itália anunciou o fechamento de bares e restaurantes e proibição de viagens entre regiões. Será permitida apenas uma saída ao ar livre diária entre 21/12 e 06/01. Nesse período de festas, os italianos poderão receber apenas dois convidados em casa. Além disso, o governo impôs um toque de recolher das 22h às 5h.

  • Vacinação: Deve começar a receber as primeiras doses da vacina desenvolvida pela Pfizer e BioNTech em 26 de dezembro.

Espanha

  • Casos confirmados: 1,8 milhões de infectados

  • Mortes: 49 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: Está sob um toque de recolher nacional entre 23h e 6h até o início de maio de 2021. De 23 de dezembro a 6 de janeiro, as viagens entre as regiões só serão permitidas para visitar amigos e familiares. As reuniões sociais na véspera de Natal, Natal e réveillon serão limitadas a dez pessoas, incluindo crianças (acima do limite atual de seis pessoas).

  • Vacinação: Assim como França e Itália, também deve começar a vacinação na próxima semana.

Alemanha


  • Casos confirmados: 1,5 milhão de infectados

  • Mortes: 28 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: Até 10 de janeiro, os alemães deverão respeitar um confinamento parcial, que inclui o fechamento de escolas, comércios não essenciais e uma restrição de viagens e contatos sociais. Os contatos sociais serão muito restritos entre 24 e 26 de dezembro com reuniões autorizadas apenas entre parentes muito próximos.

  • Vacinação: Começará a vacinar sua população em 27 de dezembro, quando outros países da União Europeia iniciam também suas campanhas de vacinação.

Argentina

  • Casos confirmados: 1,5 milhões de infectados

  • Mortes: 42 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: Autoridades emitiram alertas à população para que mantenham os cuidados sanitários durante as festas. Uma medida nacional de distanciamento social obrigatório está em vigor no país desde 9 de novembro.

  • Vacinação: Autorizou, nesta semana, o uso emergencial das vacinas da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 da Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia.

Colômbia


  • Casos confirmados: 1,5 milhões de infectados

  • Mortes: 40,9 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: A capital Bogotá limitou o acesso das pessoas aos estabelecimentos e apenas uma pessoa por família pode ir fazer compras. Em Medelin, de 24 a 26 de dezembro e de 31 a 2 de janeiro haverá toque de recolher.

  • Vacinação: Sem data prevista, mas já adquiriu mais de 40 milhões de doses que serão aplicadas em 2021.

México

  • Casos confirmados: 1,3 milhões de infectados

  • Mortes: 119 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: A capital, Cidade do México, anunciou que estão suspensas quase todas as atividades. Só pode funcionar os serviços essenciais como alimentação, energia, transporte, manufatura e serviços financeiros.

  • Vacinação: Campanha de vacinação começa nesta véspera de Natal, depois que um carregamento de 1,4 milhão de doses da Pfizer e BioNTech desembarcou no país nesta quarta-feira.

Polônia

  • Casos confirmados: 1,2 milhões de infectados

  • Mortes: 26 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: Moradores do país devem ficar em casa no Natal e no Ano Novo. Apesar de não ter imposto restrições para as festas de Natal, a Polônia anunciou lockdown entre os dias 28 de dezembro e 17 de janeiro.

  • Vacinação: Assim como outros países da União Europeia, a Polônia começa sua campanha de vacinação a partir do dia 27 de dezembro.

Irã

  • Casos confirmados: 1,1 milhões de infectados

  • Mortes: 54 mil mortos por Covid-19

  • Restrições: O país, de maioria muçulmana, não celebra o Natal. No entanto, o aumento recente nos números de casos de infectados e mortos pela doença fez com que as autoridades impusessem bloqueios parciais e restrições de viagens entre regiões. Além disso, o uso de máscara é obrigatório no país.

  • Vacinação: Ainda sem previsão de data. Apesar das sanções impostas pelos EUA, o país terá acesso às vacinas do programa Covax, da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Fonte: G1

3 visualizações0 comentário

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram