Constipação: o que fazer para um bom funcionamento do intestino

Uma das queixas mais frequentes no consultório de um geriatra é a constipação intestinal (intestino preso ou prisão de ventre). Entre 15% e 20% das pessoas com mais de 65 anos sofrem com esse problema. Não é raro eu ouvir de meus pacientes, na primeira consulta, que eles ficam até 10 dias sem ir ao banheiro. Esse problema costuma gerar grande incômodo às pessoas e pode até causar complicações à saúde.

Você sabia que ficar muitos dias sem ir ao banheiro pode causar confusão mental aguda? E que pode até ser necessária uma intervenção cirúrgica para retirada dos fecalomas (fezes petrificadas que se formam no intestino após vários dias sem eliminação de fezes)?

Vamos entender um pouco mais sobre o funcionamento intestinal e tentar evitar ou reverter esse problema?

Para que o intestino funcione adequadamente é necessário haver o alimento, a água e o peristaltismo ou os movimentos do próprio intestino. Tudo que influencie em um ou mais desses três fatores pode prender ou soltar o intestino.

Em relação aos alimentos, tanto a quantidade quanto a qualidade deles irá influenciar no funcionamento intestinal. Comer muito pouco prende o intestino. Comer quantidades vultuosas de alimento faz o contrário. Os alimentos ricos em fibra soltam o intestino, mas para isso, é preciso haver água disponível no nosso aparelho digestivo. Isso quer dizer que, se você comer farelo de aveia (rico em fibra) e não beber água, o seu intestino poderá ficar mais preso.

Para comermos a quantidade adequada de fibras ao dia, devemos incluí-las em todas as refeições, por exemplo, inclua chia ou farelo de aveia no café da manhã, verduras e frutas no almoço e jantar, além de abacate, maçã ou ameixa nos lanches.

Em relação à água já vimos que ela é essencial. Beber algo em torno de 1,5 a 2 litros ao dia é o suficiente. Se você não gosta de água, não está só – já ouvi isso de muita gente. Os sucos, chás e as frutas contêm bastante água e podem te ajudar a alcançar a meta. Se você tem alguma doença nos rins, coração e fígado, vale a pena checar com um médico qual a quantidade de água que você pode beber.

Os movimentos do intestino também são importantíssimos para não haver constipação. Com o passar dos anos costuma haver redução progressiva desses movimentos e isso se deve não só à idade mas também à redução da atividade física. Isso quer dizer que praticar exercícios melhora também o intestino.

Outra questão importante são os medicamentos. Muitos deles são verdadeiros vilões do funcionamento intestinal, como a amitriptilina, a nortriptilina, a clomipramina, a escopolamina, o biperideno e a codeína. Se você usa algum desses medicamentos ou desconfia que outro que você usa está lhe causando intestino preso, converse com seu médico.

Por último quero falar sobre os laxantes. Os laxantes são os medicamentos usados para soltar o intestino e muita gente costuma usá-los sem prescrição médica. Eles não são proibidos, mas só devem ser usados após tentativas de melhorar o intestino através das medidas já citadas aqui. Além disso, cada laxante é receitado de acordo com a causa e o tipo da constipação intestinal e, por isso, só um médico pode indicar a melhor opção para o seu caso.

Fonte: Uai.com.br

#constipação #funcionamento #intestino

2 visualizações

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram