top of page

Conselho de Enfermagem de SP critica fala de Fred Nicácio, do 'BBB 23', sobre enfermeira



O Conselho Regional de Enfermagem do Estado de São Paulo (Coren-SP) criticou nesta quarta-feira (18) uma declaração do fisioterapeuta e médico Fred Nicácio no "BBB 23" na qual citou uma profissional de enfermagem.


Em uma conversa na piscina com outras participantes do reality, Fred contou uma situação que considerou racista quando era fisioterapeuta e ainda não tinha se formado em medicina. "Eu vi um médico entubando e eu falei assim: 'eu queria fazer isso aí'. Uma enfermeira branca olhou para mim e disse: 'sai pra lá, menino, isso é só para médico. Sete anos depois voltei e ela era minha enfermeira", relatou. "É, tô aqui, doutor Fred Nicácio, e aí? Agora eu vou entubar e você vai me ajudar. Porque a gente trata racista assim, expondo, porque quem criou o constrangimento que lide com ele", finalizou. Em nota divulgada nas redes sociais, o Coren-SP afirmou que a enfermagem é uma profissão regulamentada, autônoma e que não existe hierarquia entre profissões numa equipe multidisciplinar, como é o caso de equipes de saúde. "A enfermagem, não raro, é vítima de comparações que a subalternizam mesmo depois de toda sua atuação ser amplamente divulgada nos últimos anos, devido à sua essencial atuação frente à pandemia da Covid-19. Portanto, o Coren-SP condena qualquer fala ou atitude que vincule a enfermagem a uma inferioridade frente a demais profissões", diz a nota do conselho. Também participante do "BBB 23", o enfermeiro Cezar Black criticou a fala do colega de reality e se emocionou ao falar da profissão em conversa com Domitila Barros.

"Para a gente, é super ofensivo isso, para nossa classe. É uma coisa que a gente briga todos os dias. Gente, você nasce hoje, o médico tirou da barriga da sua mãe, ele entrega para a gente. A enfermagem vai estar no dia que você nasce e no dia que você morrer. Quem prepara o seu corpo é a enfermagem. Nossa classe não tem reconhecimento", disse Cezar. O episódio causou reboliço nas redes sociais. Parte dos internautas viu a questão como um preconceito de classe, mas outros entenderam que Fred fazia um desabafo sobre uma situação que ele entendeu ter sido de racismo.

"No caso eu entendi que ele falou de uma situação de racismo e não a profissão enfermagem, enfim", escreveu um usuário do Twitter.

"Mas a forma que ele disse que tratou a enfermeira depois foi prepotência: minha enfermeira. Enfermagem não é secretariado de médico", escreveu outro internauta.


Fonte: G1

5 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page