top of page

Confira 5 alimentos que são ultraprocessados e talvez você nem saiba



Optar por comer cereais matinais, pão integral ou aquele leite vegetal logo na primeira refeição do dia é uma das atitudes de quem busca um estilo de vida mais saudável. No entanto, essas escolhas, às vezes, podem não ser tão saudáveis quanto parecem e você pode estar ingerindo alimentos ultraprocessados sem nem saber.


O nutricionista esportivo Isaac Nunes, da clínica Saúde Imediata, de Brasília, explica que os ultraprocessados são alimentos que possuem formulações industriais, isto é, têm em sua composição ingredientes artificiais feitos exclusivamente para o uso da indústria alimentícia.


“Esses alimentos são produzidos em várias etapas de processamento e contêm substâncias sintetizadas em laboratórios. Não é possível reproduzir em casa esses ingredientes”, comenta Nunes.

Os alimentos ultraprocessados, quando consumidos esporadicamente, dificilmente fazem mal à saúde. No entanto, o ideal é manter a alimentação com base em alimentos in natura.

Existem alguns alimentos que até se passam por saudáveis, mas são ultraprocessados. Confira!


Cereais matinais


Adorados pelas crianças, os cereais que são vendidos para serem misturados com leite não são tão saudáveis. Nunes explica que o alimento é ultraprocessado, pois contém uma extensa lista de ingredientes. Outro ponto contra é a quantidade de açúcar.


Barras de proteína


As barrinhas proteicas costumam salvar nos momentos em que é impossível fazer uma refeição completa. No entanto, assim como os cereais, elas possuem uma lista extensa de ingredientes. A única diferença, de acordo com Nunes, é que as barras possuem uma boa quantidade de proteínas.


Leite vegetal


O leite vegetal é produzido a partir de raízes, grãos, farelos, castanhas e frutos, sendo o de soja o mais comum. Esse tipo de alimento acaba sendo uma opção para pessoas alérgicas ou intolerantes à proteína do leite. No entanto, algumas marcas possuem aditivos como emulsificantes, saborizantes, adoçantes e outros ingredientes para que a bebida dure por mais tempo.


O nutricionista sugere uma conferida no rótulo para identificar se o leite vegetal é natural ou ultraprocessado.


Iogurtes


Os iogurtes com sabor, na maioria das vezes, possuem aditivos como espessantes, saborizantes e adoçantes. O nutricionista recomenda que os adeptos desse alimento optem sempre por versões naturais e sem adoçamento. “Quanto menor a lista de ingredientes, melhor”, afirma Nunes.


Pães


De acordo com o nutricionista, os pães só se tornam produtos ultraprocessados quando, além da farinha de trigo, leveduras, água e sal, possuem outros ingredientes como gordura vegetal hidrogenada, amido, soro do leite e emulsificantes. Pães frescos de padaria, raramente, são ultraprocessados.


Os alimentos ultraprocessados, quando consumidos esporadicamente, dificilmente fazem mal à saúde. O ideal mesmo é manter a alimentação com base em alimentos in natura, destaca Nunes.


Como identificar ultraprocessados “disfarçados”?


A lista de ingredientes é onde o consumidor consegue identificar se um alimento é processado ou não. Uma dica de ouro é analisar a quantidade de ingredientes na composição que, caso seja superior a cinco, já indicada que o alimento é ultraprocessado. Veja alguns ingredientes que, de acordo com Nunes, já indicam que a comida não é tão saudável:


  • Gordura vegetal hidrogenada;

  • Maltodrextrina;

  • Gorduras interesterificadas;

  • Xarope de frutose ou de milho;

  • Isolados proteicos;

  • Agentes de massa;

  • Espessantes;

  • Emulsificantes;

  • Corantes;

  • Açúcar invertido;

  • Adoçantes;

  • Aromatizantes e

  • Realçadores de sabor.


Fonte: Metrópoles

4 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page