Comorbidades: veja quem poderá ser vacinado no DF a partir de 4/5



O Governo do Distrito Federal (GDF) informou nesta quinta-feira (29/4) que a primeira etapa da vacinação contra Covid-19, no que se refere à campanha destinada a pessoas com comorbidades ou doenças preexistentes, deve começar a partir da próxima terça-feira (4/5).


Nessa primeira leva, o Ministério da Saúde orienta que a campanha inicie atendendo a pacientes com síndrome de Down, gestantes com doenças preexistentes e pessoas com até 59 anos que fazem hemodiálise. Após a confirmação dos dados, a liberação da vacina obedecerá uma ordem decrescente de idade, mais velho para mais jovem, de acordo com o cadastro.


A única exceção é para pessoas com deficiência que, embora estejam na primeira fase, serão divididas por faixa etária. Neste primeiro momento, o imunizante será destinado exclusivamente para pacientes com idade entre 55 a 59 anos. O cadastro para agendamento desses grupos deverá ser disponibilizado no site da Secretaria de Saúde, a partir desta sexta-feira (30/4).


“Se o paciente teve passagem pelas unidades públicas, o nome já estará no cadastro da rede. Caso ocorra inconsistência nos dados, a Secretaria de Saúde entrará em contato. Quem tem comorbidade e é acompanhado por clínicas particulares, o cadastro é indispensável para que a secretaria tenha acesso aos dados a fim de que seja analisado e incluído nessa lista”, frisou a subsecretária de Planejamento em Saúde, Christiane Braga Martins de Brito.

Veja o calendário de vacinação de comorbidades da fase 1:


“Todas as pessoas terão de fazer um pré-cadastro para que seja identificado o tipo de comorbidade. Já temos todo o cadastro com CID das pessoas que tiveram passagem pelo sistema da Secretaria de Saúde. Esse cadastro já foi identificado e o banco de dados atualizado está na SES. O que precisamos é organizar outro cadastro daqueles que não usam o SUS”, disse.


Como se cadastrar


A autorização da vacina será dada mediante confirmação de um pré-cadastro realizado no site da Secretaria de Saúde e que pode ser acessado aqui. Como necessitam de tratamento constante, o Sistema Público de Saúde (SUS) mantém as fichas daquelas pessoas atendidas nas unidades da rede pública que se enquadram nesse perfil. Aqueles que são acompanhados por clínicas e hospitais particulares precisam incluir os dados no sistema da pasta para comprovação.


Embora a prioridade nesta próxima etapa seja para as pessoas com a idade mais avançada, a começar por 59 anos, a subsecretária recomenda que, a partir desta sexta, até a próxima semana, todos os integrantes do grupo de comorbidades e doenças preexistentes, incluindo os deficientes, façam o cadastro no site da Secretaria de Saúde.


Fonte: Metrópoles

5 visualizações0 comentário