Como construir o hábito da atividade física desde cedo?



Cada vez mais é comum as crianças trocarem as brincadeiras na rua por horas na frente de uma tela e a comida caseira, por junk-food. Como resultado disso, os dados sobre a saúde dos jovens no Brasil são de deixar qualquer adulto responsável de cabelo em pé. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 83% dos adolescentes brasileiros não se movimenta o suficiente. Além disso, 1 em cada 3 dessas crianças já apresentam sobrepeso ou mesmo os primeiros sinais da obesidade.


"Esse quadro associa dois fatores. O sedentarismo, que por si só é um grande problema, e o aparecimento do sobrepeso ou obesidade cedo na vida das pessoas, algo que provavelmente acarretará comorbidades no futuro", diz.


Motivos para começar a atividade física desde cedo


1. Exercitar-se melhora o potencial cognitivo


Fazer atividade física melhora a memória e incrementa os níveis de aprendizado. Isso porque o movimento ajuda a manter a saúde do cérebro e estimula a criação de novos neurônios e de conexões entre eles.


2. Aquisição de habilidades motoras


"Durante fase de desenvolvimento, o acervo motor está sendo construído. Por isso, é muito importante refinar essas habilidades, que serão muito importantes na fase adulta", coloca Atalla.


3. Ganhos sociais


Usualmente, as atividades físicas voltadas para as crianças e jovens costumam ser realizadas em grupo e possuir caráter mais lúdico. Isso traz um ganho social muito interessante, ensinando a criança e o jovem a se relacionar e desenvolver laços.


4. Benefício físico


Movimentando-se, a criança irá desenvolver um bom condicionamento físico e terá menos probabilidade de desenvolver doenças ligadas ao sedentarismo e ao sobrepeso, como pressão alta, diabetes e problemas cardiovasculares.


"Uma pessoa sedentária, que não teve essa experiência na infância, acaba tendo desconforto com a sensação de esforço e é muito mais difícil para ela se tornar ativa", coloca.


Dicas para criar o hábito


Respeite o gosto da criança


"Ajude a criança a descobrir uma atividade física que seja divertida. Para isso, incentive a experimentação. Assim, ela poderá escolher a modalidade à qual ela se adapta melhor", orienta.


Seja um bom exemplo e cerque-se deles


O comportamento da criança depende dos exemplos que ela têm à sua volta.

"Se você é pai ou mãe e passa a praticar atividade física, provavelmente seu filho irá se inspirar em você. Não basta pedir para fazer. Eu mesmo acabei inspirando muito os meus sobrinhos", diz o educador físico.


O ambiente importa


"Atualmente, não existe mais, salvo raros casos, a brincadeira de rua que tinha na minha época. A gente ia para a rua, jogava bola, empinava pipa. O grupo era muito legal e isso era uma grande motivador. Mas o mundo mudou muito, o que acabou restringindo essas atividades", finaliza Atalla.


Fonte: Terra

4 visualizações0 comentário