top of page

Comer pepino com pó de gelatina diet? Dica de Kéfera para combater compulsão alimentar é criticada



Aos seus 17 milhões de seguidores do Instagram, a atriz e influenciadora Kéfera Buchmann, de 30 anos, postou um vídeo ensinando uma receita inusitada: pepino com pó de gelatina diet.


Enquanto ela come a mistureba, diz que é uma boa dica para quem está tentando controlar a compulsão alimentar ou a vontade de comer doce.


O post foi criticado por especialistas, que o definiram como "um desserviço" por banalizar o diagnóstico de compulsão e incentivar o consumo de um alimento com aditivos. [entenda mais abaixo por quê].

Kéfera diz, na gravação: “Pega a dica. Gelatina zero em pó. Faz aí. Tá com vontade de doce? Tá fazendo estratégia igual a mim para compulsão alimentar não atacar? Para você ir lidando com ela? Tem um plano alimentar para ser seguido? Nada de ficar maluca aqui, hein. Zero caloria, superdoce, enche a barriga. Se tu falar 'credo que nojo', bota a gelatina no pepino para ver, fica bonzão. Pode julgar." Segundo nutricionistas ouvidos pelo g1, a recomendação de Kéfera é "irresponsável" pelos seguintes motivos:

👩‍⚕️Compulsão alimentar é um distúrbio que deve ser diagnosticado e tratado por uma equipe multidisciplinar de especialistas (formada, por exemplo, por psicólogo, psiquiatra, nutricionista e endocrinologista).

"Não é um truque como comer pepino que vai ser a solução. Virou moda falar que quem não resiste a um doce é compulsivo. São coisas totalmente diferentes", afirma Gisele Haiek, nutricionista funcional especializada em emagrecimento feminino e saúde da mulher. "Uma pessoa que tem compulsão pode assistir a esse vídeo e pensar que está se tratando à toa com medicação psiquiátrica e acompanhamento. Vai achar que comer pepino com gelatina já é suficiente", alerta. Além disso, por mais que a receita tenha baixo índice calórico, os pacientes com o transtorno não devem ter como foco o emagrecimento, explica Paula Quiterio Oliveira, especialista em saúde nutricional do Hospital Santa Paula (SP). "O foco do tratamento nutricional deve ser mudar comportamentos e reduzir a frequência com que acontecem os episódios de compulsão. A perda de peso é uma consequência." No Twitter, a médica Fernanda Imamura afirmou que Kéfera prestou um "desserviço gigantesco". "Triste demais uma pessoa com tanta influência fazer isso", escreveu. A artista, então, negou que tenha associado a receita ao quadro de compulsão alimentar -- respondeu que Imamura estava "criando história".

👎 Gelatina diet é repleta de aditivos. Segundo Beatriz Ferris, nutricionista do Hospital São Luiz Anália Franco (SP), não é recomendado ingerir esse alimento com frequência, por causa da presença de corantes. "Há opções mais saudáveis, como a gelatina preparada à base de ágar-ágar [item extraído de algas marinhas e rico em fibras].

A quantidade de adoçante usada na gelatina diet também não é saudável. "Como é um aditivo, não existe na natureza. Nosso corpo entende que é uma toxina, e toxina tem afinidade com gorduras", diz Haiek. Ela cita as consequências do consumo desequilibrado desse tipo de alimento:

  • sistema imunológico prejudicado;

  • intestino "preso";

  • sobrecarga do fígado;

  • problemas de pele, como acne;

  • candidíase de repetição;

  • agravamento de quadros de estresse.

🧁Que alimentos podem ajudar a controlar a vontade de doce? Para quem não tem compulsão alimentar, mas enfrenta aquele desejo de comer um docinho, é possível encontrar alternativas que não sejam prejudiciais à saúde (pensando em pessoas saudáveis, sem diabetes ou doenças específicas).

Lara Natacci, pós-doutora em nutrição pela Universidade de São Paulo (USP), diz que, "depois do almoço, por exemplo, se estiver com muita vontade, pode comer um pedacinho pequeno de chocolate". "À tarde, dá para escolher uma fruta, um iogurte natural com granola -- dá até para picar pedacinhos de chocolate amargo. O mais importante é que haja equilíbrio e que o doce não seja o único alimento da refeição, para a quantidade não ser grande." E atenção: é importante investigar qual é a causa da vontade frequente por doces:

➡️Em dietas muito restritivas, é normal que o organismo busque fontes de energia rápida. O problema é que o doce vem junto com açúcar e gordura. Por isso, o segredo é a moderação.

➡️Carências nutricionais, como de vitamina D ou do complexo B, podem causar mais fome. "A pessoa fica com aquela sensação de que um trator passou por cima dela. O corpo sente falta das vitaminas e dos minerais para os processos básicos. E aí, pronto: vai procurar um doce para ter energia. É preciso estar com o check-up em dia para monitorar esses índices", explica Gisele. ➡️É comum também procurar aquele bolo de chocolate quando se está cansado ou estressado. A prática de atividades físicas pode ajudar na sensação de relaxamento e no bem-estar. 'Virou bafafá', diz Kéfera No início da tarde desta quinta-feira (16), Kéfera voltou a falar no Instagram do vídeo do pepino com gelatina diet.

"A gente acordou e teve polêmica. Basicamente quando pegam um trecho da coisa que eu falo e vira bafafá. Eu postei um negócio lá que eu gosto de comer. Quem ficou engatilhado com pepino com gelatina porque achou incentivo, nem sei como explica, tenham acompanhamento profissional."

Por escrito, o story mostrava o seguinte aviso da influenciadora: "Sempre deixo muito claro aqui a importância de ter acompanhamento profissional. Dá para comer de tudo, é só ter acompanhamento profissional.” Fonte: G1

2 visualizações0 comentário
bottom of page