top of page

Cirurgia plástica sem consentimento: documento protege paciente e médico, e deve ser seguido à risca



Imagine entrar no centro cirúrgico para fazer uma plástica em determinada parte do corpo e sair de lá com uma coisa diferente do combinado ou até outro procedimento estético adicional? Alguns cuidados são necessários para garantir que isso não aconteça, como a assinatura de um termo de consentimento pelo paciente.


O g1 conversou com o cirurgião plástico José Renato Harb, diretor do Departamento Nacional de Defesa da Especialidade (DENADE) da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), para saber que orientações devem ser seguidas. Veja cuidados antes da cirurgia plástica: 1 - O primeiro passo é escolher um cirurgião plástico de confiança.

  • O paciente pode checar se o especialista é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o que traz mais segurança.

  • Vale também procurar referências, conversar com outras pessoas que já fizeram a cirurgia com o profissional.

  • E um alerta: não confie em fotos de redes sociais de “antes x depois”. Além de proibidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), não tem como o profissional prometer o mesmo resultado.

2 - A cirurgia 'começa' na consulta. A conversa entre paciente e médico é fundamental. É durante a consulta que ele vai tirar todas as dúvidas, falar sobre expectativas, entender como funciona o procedimento. O cirurgião também deve ser transparente e explicar com detalhes todos os riscos e complicações envolvidos na operação.

É também nesse momento que o paciente recebe o termo de consentimento informado e esclarecido. O documento traz todas as informações sobre a cirurgia, complicações e recomendações no pré e pós-operatório. Ao assinar, o paciente autoriza a operação. O termo traz segurança para os dois lados. "A assinatura do termo é obrigatória. O que se assina nele é o que será realizado", explica Harb. 3 - Quem decide pelo procedimento é o paciente. O cônjuge pode estar presenta nas consultas com o cirurgião - isso até é mais seguro para quem vai fazer a cirurgia. No entanto, quem decide o que será feito será o paciente. Segundo José Renato Harb, a "regra" muda quando a pessoa é menor de idade. Nesse caso, fica a cargo da mãe, pai ou responsável. 4 - O médico pode realizar algum procedimento sob justificativa de "ficará melhor"? NÃO. O médico cirurgião não pode realizar NENHUM procedimento sem a autorização do paciente. "É por isso que existe o termo de consentimento informado. Você só vai fazer o que está assinado, conversado e muito bem esclarecido com o paciente. Você vai fazer a mama e o médico decide pela lipo, depois ele conversa? Não. Isso não está certo", esclarece o cirurgião plástico da SBCP. Violência estética No programa Saia Justa, do GNT, que foi ao ar na quarta-feira (8), a apresentadora Xuxa contou que as cirurgias plásticas pelas quais passou sem seu consentimento trouxeram consequências até hoje.

A violência estética ocorreu após o nascimento da filha Sasha, em 1998, quando a apresentadora decidiu fazer uma cirurgia para aumentar os seios - ela queria colocar 150 ml de silicone.

No entanto, antes da operação, a médica fez marcações em sua barriga e quadril, mesmo diante dos protestos da apresentadora.

Ao acordar, Xuxa estava com o dobro do silicone, com uma lipo na barriga e dois pontos na região dos olhos, por aplicação de toxina botulínica. Quando acordei estava com 320 ml de peito. A mulher fez uma lipo aqui [apontando para o abdômen], botou para cá [quadril], estava com dois pontos roxos aqui [nos olhos] e eu queria matar a mulher, porque eu sentia dor no corpo todo e não entendia o porquê. — Xuxa Em 2021, a ativista da causa animal Luisa Mell contou que foi no dermatologista fazer um procedimento com laser. Porém, após acordar da anestesia, ela ficou sabendo que tinha sido feita nela uma lipo na axila.

"Ele disse: 'te dei de presente uma lipoaspiração nas axilas. Você tinha muita gordura, não dava'. Sim, ele fez uma cirurgia estética em mim sem a minha autorização. Me senti violentada", contou, revoltada.


Fonte: G1

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page