Cidades na Austrália e na Nova Zelândia saem do lockdown após zerarem novos casos do coronavírus



Duas das maiores cidades da Oceania vão sair do lockdown a partir da noite desta quarta-feira (17) após zerarem o número de novos casos do coronavírus: Auckland, na Nova Zelândia, e Melbourne, na Austrália.


Ambos os países vêm adotando medidas severas de confinamento quando novos casos de Covid-19 são registrados, mesmo que em pequeno número. Com isso, australianos e neozelandeses conseguem debelar a transmissão e retomar a rotina muito próximo da normalidade.

Veja abaixo a situação em cada país: Austrália: aberto de tênis volta a ter público Quadra de tênis com arquibancada vazia em Melbourne durante o Aberto da Austrália nesta terça-feira (16) por causa do lockdown imposto na cidade — Foto: Andy Brownbill/AP Photo Melbourne, segunda maior cidade australiana deixará o lockdown e permitirá a reabertura de diversos estabelecimentos a partir das 23h59 desta quarta (horário local), após o governo não registrar nenhum novo caso da Covid-19 Com o fim do lockdown, os espectadores poderão voltar ao complexo Melbourne Park para acompanhar as finais do Australian Open, o Aberto da Austrália, um dos principais torneios de tênis da temporada. As arquibancadas, no entanto, terão capacidade máxima de 50%.

As restrições foram impostas em todo o estado de Victoria cinco dias atrás, quando as autoridades de saúde detectaram 25 casos de Covid-19. Algumas medidas de prevenção continuam adotadas: máscaras são obrigatórias, e, até 26 de fevereiro, cada casa poderá receber no máximo cinco visitantes por vez. Escolas e comércio reabrem. Em entrevista concedida mais cedo, segundo a Associated Press, o primeiro-ministro estadual de Victoria, Daniel Andrews, comemorou a efetividade do lockdown. "Vamos completar esse período com as pessoas sendo capazes de transitar livremente porque esta medida emergencial curta e precisa funcionou", disse Andrews. A Austrália adota um dos planejamentos mais rigorosos para conter o novo coronavírus. Após um surto no ano passado, o país adotou confinamentos severos para debelar qualquer transmissão da Covid-19. As medidas mostraram efeito, e os australianos chegaram a passar semanas sem registrar novos casos da doença. Além disso, quem chega à Austrália precisa, obrigatoriamente, fazer quarentena — o que permite melhor rastreio dos contatos caso alguém chegue infectado sem saber. Inclusive, os 25 casos registrados na região de Melbourne se referem a pessoas que estavam em confinamento obrigatório em um hotel no aeroporto. Nova Zelândia: casos zerados As autoridades da Nova Zelândia vão pôr fim à ordem de confinamento de três dias em Auckland na noite desta quarta-feira (17), conforme planejado, depois de avaliarem que o surto de coronavírus na maior cidade do país está controlado. O confinamento, o primeiro em quase seis meses em Auckland, foi instituído na noite de domingo, depois que três casos foram descobertos na cidade. A primeira-ministra Jacinda Ardern anunciou que os familiares dos três infectados, que pertencem à mesma família, tiveram resultados negativos nos testes, exceto para três pessoas que foram colocadas em isolamento. "Não temos uma epidemia generalizada, mas simplesmente uma pequena cadeia de transmissão que é administrável por meio dos nossos procedimentos normais de rastreamento e de análise dos casos de contato", afirmou. Ardern disse que o confinamento será suspenso hoje à noite, mas que a cidade permanecerá em nível de alerta dois. Com isso, ficam proibidas reuniões de mais de 100 pessoas, e o uso de máscaras é obrigatório no transporte público.

Pessoas relacionadas com uma escola frequentada por três dos casos positivos terão de permanecer confinadas.

Elogiada por sua gestão da pandemia, a Nova Zelândia registrou apenas 26 mortes atribuídas à Covid-19 em cinco milhões de habitantes.


Fonte: G1

3 visualizações0 comentário