Cidade de SP retoma vacinação contra a Covid-19 suspensa no feriado de 7 de setembro


A cidade de São Paulo retoma nesta quarta-feira (8) a vacinação contra Covid-19, que foi está suspensa na capital durante todo o feriado de terça-feira (7), em que se comemorou a independência do país.


Desde segunda-feira (6), a capital paulista vacina adolescentes de 12 a 14 anos sem comorbidades ou deficiência física e aplica a dose de reforço em idosos acima de 90 anos. A prefeitura estima que 360 mil adolescentes e 52 mil idosos com a sejam vacinados até 12 de setembro.

No caso dos adolescentes, o imunizante da Pfizer é o único liberado, até o momento, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os jovens, menores de 18 anos, devem ser acompanhados pelos pais ou responsável no ato da vacinação. No caso de impossibilidade desse acompanhamento, é preciso ir com um adulto e apresentar autorização assinada por um responsável.

Já para os idosos, o governo do estado garantiu que a vacinação ocorrerá com doses de lotes da CoronaVac aprovados pela Anvisa.

As doses disponibilizadas para a continuidade da vacinação são de lotes aprovados pela Anvisa, segundo nota do governo de São Paulo enviada neste domingo (5). No sábado (4), a Anvisa informou que adotou medida cautelar para interditar pelo menos 25 lotes da vacina CoronaVac, proibindo a distribuição e uso de doses envasadas em uma planta - local de fabricação - não aprovada pelo órgão. Ainda de acordo com a nota do governo paulista, o Plano Estadual de Imunização contra a Covid-19 "tem convicção da segurança e eficácia da Coronavac".

Segundo a Prefeitura de São Paulo, os idosos devem comparecer a um dos mais de 600 postos de vacinação do município, com o comprovante de vacinação do ciclo vacinal completo (a segunda dose deve ser sido aplicada há pelo menos seis meses), documento com foto e comprovante de residência na capital.

A Prefeitura disse ainda que equipes das UBSs irão vacinar pacientes acamados em casas e instituições para idosos, assim como a população indígena aldeada na cidade de São Paulo.

Apesar de o governo de São Paulo dizer que a dose de reforço será feita com a vacina que estiver disponível no posto, a Prefeitura afirmou que vai priorizar uso da Pfizer após receber um novo lote do imunizante do Ministério da Saúde, o que deve ocorrer no dia 15 de setembro. Xepa Também suspensa devido ao feriado de 7 de setembro, é retomada nesta quarta-feira a xepa (distribuição de doses remanescentes) de idosos com mais de 60 anos, que podem se inscrever nas unidades básicas de saúde.

A xepa para idosos na dose de reforço vale para quem tomou a segunda dose há mais seis meses na capital. Para isso, é preciso apresentar o comprovante de vacinação com ciclo vacinal completo, documento com foto e comprovante de residência.

Também podem se cadastrar para doses remanescentes, para a aplicação do reforço vacinal, pessoas imunossuprimidas com mais de 18 anos que tomaram a segunda dose ou única há pelo menos 28 dias. Documentos necessários e pré-cadastro A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) reforça a obrigatoriedade de apresentar no ato da vacinação, documentos pessoais, preferencialmente Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). É preciso levar um comprovante de endereço da cidade de São Paulo, de forma física ou digital. No caso dos adolescentes são aceitos documentos em nome dos pais. O preenchimento do pré-cadastro no site Vacina Já agiliza o tempo de atendimento nos postos. Basta inserir dados como nome completo, CPF, endereço, telefone e data de nascimento.

A movimentação dos postos pode ser consultada no site De Olho na Fila. A plataforma também disponibiliza informações sobre os imunizantes disponíveis para a segunda dose em cada unidade. Onde se vacinar A lista completa de postos pode ser encontrada na página Vacina Sampa.


Fonte: G1

3 visualizações0 comentário