top of page

Chicletes de nicotina podem causar uma crise de saúde pública, alerta FDA



A Food and Drug Administration dos Estados Unidos (FDA, órgão semelhante à Anvisa no Brasil) emitiu recentemente um alerta sobre os riscos associados aos chicletes de nicotina. O documento aponta que estes tipos de gomas "são de interesse público particular por causa de sua semelhança com alimentos ou doces para crianças e o potencial de causar toxicidade grave à nicotina ou até mesmo a morte entre crianças pequenas".

“As gomas de nicotina são uma crise de saúde pública apenas esperando para acontecer entre os jovens de nossa nação. Queremos que os pais estejam cientes desses produtos e do potencial de consequências para a saúde de crianças de todas as idades – incluindo toxicidade para crianças pequenas e apelo desses produtos viciantes para nossos jovens. A FDA não ficará parada enquanto produtos ilegais se infiltram no mercado” disse o comissário da FDA Robert M. Califf, em comunicado.

A carta de advertência foi enviada à empresa Krave Nic, que comercializa embalagens com 12 chicletes, sendo que cada uma das gomas contém 1 miligrama (mg) de nicotina. Há três sabores disponíveis: Blue razz (framboesa com mirtilo), Cherry Bomb (cereja com menta) e Abacaxi. A embalagem afirma que os produtos contêm nicotina sem tabaco. Esta empresa não apresentou um pedido de pré-comercialização de produtos de tabaco (PMTA) ao FDA e não possui uma ordem de autorização de comercialização para fabricar, vender ou distribuir esses produtos nos EUA.

No Brasil, há chicletes de nicotina com sabor menta.

Pesquisas indicam que a ingestão de 1 a 4 miligramas de nicotina pode ser gravemente tóxica para uma criança com menos de 6 anos de idade, dependendo do peso corporal dela. No entanto, a toxicidade da nicotina entre os jovens de qualquer idade pode levar a náuseas, vômitos, dor abdominal, aumento da pressão arterial e frequência cardíaca, convulsões, insuficiência respiratória, coma e até morte. A nicotina também é altamente viciante e a exposição durante a adolescência pode prejudicar o cérebro em desenvolvimento.

Em um estudo recente publicado na revista Pediatrics, os pesquisadores descobriram que os produtos de nicotina oral sem tabaco e com sabor, incluindo gomas e pastilhas, estavam entre os produtos de tabaco mais usados ​​entre os jovens no sul da Califórnia — perdendo apenas para os cigarros eletrônicos. Esses produtos orais de nicotina sem tabaco apresentam um risco aumentado para os jovens devido à sua semelhança com alimentos ou doces adequados para crianças, como gomas ou chicletes, a disponibilidade de sabores atraentes para os jovens e a capacidade dos adolescentes de ocultar o uso perante os adultos.


Fonte: O Globo

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page