top of page

Ceia de Natal: veja dicas da Anvisa para compra e preparo da refeição



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou recomendações para os consumidores ficarem atentos nesse final de ano, principalmente, na hora de fazer as compras para as ceias de natal e ano novo. Segundo o órgão, as pessoas devem prestar atenção na rotulagem nutricional dos produtos, que estão com novas regras e precisam destacar na embalagem os altos teores de açúcares adicionados, gordura saturada e sódio.


A ideia é esclarecer ao consumidor, de forma clara e simples, sobre o alto conteúdo de nutrientes que afetam a saúde (açúcares adicionados, gorduras saturadas e sódio). Vale observar que ainda há produtos com rotulagens não adequadas, uma vez que está permitido o esgotamento do estoque de embalagens e rótulos antigos até 9 de outubro de 2024, no caso de fabricantes que adquiriram embalagens até 8/10 deste ano.


A agência também afirma que as pessoas devem ficar de olho quanto a validade dos produtos e se eles estão conservados nas temperaturas e condições adequadas. A Anvisa também pede que os consumidores observem se não há sinal de danos, como rasgos, furos e superfícies amassadas.


“Em casa, guarde os produtos conforme as orientações do fabricante, presentes no rótulo. Alimentos conservados em temperaturas superiores às necessárias podem ser foco de multiplicação de micróbios perigosos”, diz a nota.


Organização da cozinha


A Anvisa também afirma que os cuidados mais necessários ocorrem dentro da cozinha de casa durante a preparação da ceia. É importante, por exemplo, evitar o contato de alimentos crus com alimentos cozidos para não ter a contaminação cruzada, ou seja, passar bactérias e micróbios de alimentos crus para os cozidos. Também é necessário lavar os utensílios usados no preparo de alimentos crus antes de utilizá-los em alimentos cozidos.


Na hora de armazená-los, vale a mesma regra: guarde os alimentos crus e os cozidos em embalagens ou recipientes exclusivos e fechados.


Frutas e verduras também devem ser higienizadas antes de seu preparo. Lavar esses alimentos em água corrente para retirar as sujeiras visíveis, como terra e insetos. Feito isso, deixe-os de molho em uma solução própria para sanitização e enxague-os.


O cozimento dos alimentos também é um ponto importante para garantir a segurança sanitária. A comida deve atingir uma temperatura que seja suficiente para matar os micróbios mais perigosos.


A agência recomenda cozinhar bem as carnes. “Para ter certeza do completo cozimento, verifique a mudança na cor e a textura da parte interna do alimento. No caso de carnes bovinas e de aves, tome cuidado para que as partes internas não fiquem cruas (vermelhas). Os sucos dessas carnes devem ser claros e não rosados”, diz.


Lavar bem as mãos antes e depois


Antes de iniciar a preparação dos alimentos e depois de comer é importante sempre lavar bem as mãos. A orientação também é aplicável após a realização de outras atividades, como abrir a porta, manusear eletrodomésticos e utensílios, ir ao banheiro etc. Depois de lavar as mãos, higienize os equipamentos, as bancadas, as superfícies e os utensílios que serão utilizados, como facas e tábuas para corte.


A higienização é importante porque os micróbios das mãos e do ambiente podem contaminar os alimentos e provocar as chamadas doenças de transmissão hídrica e alimentar (DTHAs).

Para a lavagem correta das mãos, siga essas orientações da Anvisa:


  • Utilize água corrente para molhar as mãos.

  • Esfregue a palma e o dorso das mãos com sabonete, inclusive as unhas e os espaços entre os dedos, por aproximadamente 15 segundos.

  • Enxágue bem as mãos com água corrente para retirar todo o sabonete.

  • Seque as mãos com papel toalha ou outro sistema de secagem eficiente.


Fonte: O Globo

1 visualização0 comentário
bottom of page