top of page

Caminhada pode melhorar a saúde do cérebro, diz estudo



Realizar uma simples caminhada todos os dias pode ser fundamental para a saúde do seu cérebro. Afinal, além de ser uma atividade física para o bem-estar do corpo, ela também demonstrou oferecer bons resultados para a mente.


Efeitos da caminhada no cérebro


É o que aponta um estudo da Escola de Saúde Pública da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos. Ele está disponível no Journal for Alzheimer's Disease Reports. E indicou que caminhada auxilia nas conexões cerebrais, podendo, inclusive, atuar na prevenção de doenças degenerativas, como o Alzheimer.


Médicos tiram cocô de 20 kg de intestino de mulher que ficou 10 dias sem evacuar

Essa experiência verificou os cérebros e as habilidades de recordar histórias de adultos mais velhos, com função cerebral comum e com aqueles diagnosticados com comprometimento cognitivo leve. O que significa leve declínio nas habilidades mentais, exemplo: memória, raciocínio, julgamento e um fator de risco ao Alzheimer.


37 participantes entre 71 e 85 anos caminharam em uma esteira por quatro dias em 12 semanas. Antes e depois desse ritmo de exercícios supervisionados, os estudiosos solicitaram a leitura de um conto e que repetissem em voz alta com detalhes.


Os envolvidos nessa pesquisa também fizeram exames de ressonância magnética funcional, para que os pesquisadores pudessem analisar a função cognitiva. 12 semanas de exercícios foram bastantes para a turma de cientistas repetir os testes e observar melhorias na recordação de momentos dos participantes.


A palavra do especialista


"A atividade física tem benefício muito grande porque, na realização, libera no nosso organismo algumas substâncias benéficas. Entre elas: neurotransmissores, que têm o objetivo de reduzir os sintomas relacionados à depressão e ansiedade", respondeu o médico neurologista do Vera Cruz Hospital, Dr. Leonardo de Deus.


Logo na sequência, Leonardo reforçou o quão é válido um sujeito manter a prática de exercício físico com uma dieta rica em frutas, verduras, vegetais e legumes. Além de evitar o excesso de carne vermelha. Com priorização do consumo de carne branca, por exemplo: peixes, crustáceos, e, principalmente, os ricos em ácidos ômega 3 e 9, como o salmão. Sem esquecer da hidratação com água.


"O sono é fundamental para a recuperação do cérebro e do corpo. O adulto tem que dormir em média 7 e 8 horas por dia de, com boa qualidade. Inclusive, a atividade física é fator importante para a prevenção de problemas relacionados ao sono e é excelente regularizador da 'arquitetura' do sono. Então, uma coisa já leva a outra", finaliza o Dr. Leonardo de Deus.


Fonte: Terra

1 visualização0 comentário

Комментарии


bottom of page