top of page

Calor infernal? Médicos explicam relação entre altas temperaturas e mudanças no humor



Cansaço, dificuldade de concentração, irritabilidade... O verão é mesmo a estação mais esperada do ano? Para quem sofre com calor extremo pode ser um período de desgaste físico e emocional.


Para entender os efeitos que o calor pode causar nos seres humanos, o g1 conversou com os médicos de clínica geral Roberto Debski e Wilson Rezende. Fadiga O calor extremo pode ser um fator estressante tanto físico e quanto emocionalmente, explicam os médicos Roberto Debski e Wilson Rezende. Ainda que as temperaturas elevadas não tenham efeito direto na saúde mental ou no estresse, as consequências de quem sofre com fadiga, dificuldade para dormir com calor, muita transpiração e exposição ao sol podem afetar o humor e a disposição. "A pessoa que fica muito tempo exposta ao calor pode ficar irritada, nervosa, ter alterações de pressão (tanto para baixa quanto para alta) e isso traz uma mudança no estado de humor. Pode haver irritabilidade, algumas pessoas perdem o foco e a concentração", comenta Debski.

Wilson Rezende explica que o quadro de fadiga está diretamente relacionado com a astenia (perda ou diminuição da força física) e com a parte cognitiva, por isso que algumas pessoas se sentem mais cansadas com o calor.

É normal que no calor o corpo humano transpire mais e, por isso, é essencial que as pessoas se hidratem. "A perda de líquido é um estresse físico, ela perde sais mineiras e, então, a pessoa se sente mais fraca", avisa Roberto Debski. O médico afirma ainda que algumas pessoas têm uma predisposição maior a sofrer com um clima quente, e alerta para que crianças e idosos recebam mais atenção neste período.

Dependendo também do ambiente em que a pessoa dorme, ela pode ter muita dificuldade para dormir e, como reforça Rezende, "o sono é reparador", e a falta dele pode trazer consequências psíquicas e emocionais. "O calor pode afetar a qualidade do sono e isso afeta a produtividade durante o dia, afeta a concentração", adiciona o clínico Roberto.

Outro efeito que o calor pode causar é a falta de apetite. Por isso, explica Roberto, é preciso ficar atento à alimentação para não faltar a reposição de nutrientes já que "a percepção de fome diminui". Dicas para amenizar o mal-estar As dicas dos médicos para enfrentar o calorão são:

  • Muita hidratação — água, água de coco ou chás;

  • boa alimentação — alimentos leves, saladas, frutas ricas em água, evitar excesso de carboidratos e gorduras;

  • procurar locais ventilados, arejados, frescos ou, se possível, refrigerados;

  • usar roupas leves;

  • se proteger do sol com protetor solar, chapéu, sombra e evitar exposição entre 10h e 16h;

  • e atenção com alimentos que podem estragar mais rápido em temperaturas mais altas.

Fonte: G1

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page