top of page

Câncer: cientistas desenvolvem exame de sangue capaz de detectar doença em duas horas; entenda



Pesquisadores da Universidade de Rockefeller e de Harvard nos Estados Unidos projetaram um exame de sangue altamente sensível, rápido e de baixo custo, capaz de detectar o câncer em poucas horas. O teste encontra uma proteína chave, conhecida como, LINE-1-ORF1p, que é produzida pelas células cancerosas.


LINE-1 é um retrotransposon, um elemento semelhante a um vírus presente em todas as células humanas que se replica através de um mecanismo, resultando em uma nova cópia em uma nova posição no genoma. Enquanto a ORF1p é uma proteína produzida em níveis elevados no câncer.

Há cerca de uma década, a ciência estuda essa proteína e, neste tempo, descobriram que elas se tornam altamente elevadas na maioria dos cânceres, incluindo muitos dos mais comuns e letais, como do esôfago, cólon, pulmão, mama, próstata, ovários, útero, pâncreas, cabeça e pescoço.

Muitos pesquisadores, de várias regiões do mundo, procuram desenvolver testes que detectam de maneira rápida o ORF1p, visto que ele é produzido pelas células do carcinoma. A capacidade de detectá-lo em pacientes antes que o câncer tenha a chance de se espalhar pode salvar vidas.

Os pesquisadores descobriram que o ensaio foi altamente preciso na detecção de ORF1p em amostras de sangue de pacientes com uma variedade de tipos de câncer, incluindo câncer de ovário, gastroesofágico e colorretal. Os pesquisadores também analisaram o plasma de 400 pessoas saudáveis com idades entre 20 e 90 anos que doaram sangue.

O ORF1p foi indetectável em 97–99% deles. Apenas cinco participantes tinham ORF1p detectável. Os cientistas descobriram que a pessoa com o nível mais alto da proteína tinha câncer de próstata avançado.


Fonte: O Globo

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page