Bombeiros e policiais poderão aderir a plano de saúde dos servidores do DF



Integrantes das forças de segurança pública do Distrito Federal também terão direito a aderir ao plano de saúde exclusivo para os servidores do Distrito Federal. A corporação que tiver interesse deve fechar convênio com o Instituto de Assistência à Saúde do Servidor do Distrito Federal (Inas-DF), gestor do plano. Assim, quem desejar, poderá participar do benefício a partir do dia 4 de janeiro de 2021.


O plano, anunciado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) nesta quarta-feira (28/10) (MDB), cobrirá despesas médicas de servidores ativos e inativos, bem como de pensionistas. O benefício, que poderá favorecer 500 mil pessoas, vai estar disponível para adesão da seguinte forma: a partir do dia 3 de novembro para servidores da saúde; 1º de dezembro para a Educação; e 4 de janeiro para as forças de segurança, demais órgãos e convênios.


O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do DF (Sinpol-DF), Alex Galvão, acompanhou a cerimônia de lançamento no Palácio do Buriti. Para ele, o GDF Saúde marca o início de um tratamento digno à saúde do policial civil.

“Desde fevereiro, quando o sindicato esteve com o governador Ibaneis, ele se comprometeu a incluir os policiais civis nesse plano, e hoje tivemos a confirmação. Agora, é importante que o convênio entre o Inas-DF e a PCDF seja assinado o mais rápido possível, para que a adesão se acelere”, frisou o presidente do Sinpol-DF.

Cobertura

O plano de saúde cobrará do servidor titular taxa mensal de 4% sobre a remuneração bruta e de 1% por dependente (filhos com até 21 anos).


Os valores mínimos de contribuição foram estipulados em R$ 400 para titular e R$ 200 por dependente no caso dos servidores ativos. Para servidores inativos, o valor por dependentes sobe para R$ 400.


Já os valores máximos de contribuição ficaram em R$ 1 mil para titular e R$ 300 por dependente, no caso dos servidores ativos. Para servidores inativos, o valor para os dependentes mantém-se em R$ 400.


Nos atendimentos ambulatoriais, por exemplo, o servidor vai contribuir com 30% do valor tabelado para os serviços. Para os procedimentos hospitalares, a contribuição será de 5%.

De acordo com o governador Ibaneis Rocha, o GDF Saúde resolve um pleito de todos os funcionários do GDF, aguardado há mais de 20 anos, quando da criação do Inas-DF. O governador ressaltou que, até aqui, apenas 30% dos servidores tinham condições de custear um plano de saúde do próprio bolso.


Fonte: Metrópoles

5 visualizações0 comentário

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram