top of page

Bolsa de água quente ou gelo? O que usar em casos de lesão



Muito utilizados por atletas e pessoas que praticam esportes, tanto a bolsa de água quente quanto a compressa de gelo são recursos que ajudam de forma fácil aliviar dores. No entanto, cada um tem sua própria aplicação, a depender do tipo de dor ou até mesmo em lesões.


Quando o recomendado é a compressa de gelo?


O gelo é o recomendado em casos de lesões traumáticas, onde tenha ocorrido um impacto direto, como uma pancada na cabeça, ou indireto, como uma torção. Quando se resfria o local lesionado, acontece uma redução da sensibilidade dos nervos, o que permite o cérebro compreender que as dores diminuíram, desta forma, o músculo tende a relaxar.


De acordo com Sampaio, o gelo pode ajudar no controle do edema (inchaço na pele por acúmulo de líquidos), embora a sua atuação como anti-inflamatório seja controversa atualmente.


— Ele promove vasoconstrição (contração dos vasos sanguíneos) e auxilia no controle do edema, mas não há evidências de que melhore a inflamação — conclui o fisioterapeuta.


Alguns artigos recentes questionaram o poder efetivo do gelo no combate à inflamações, como aponta Caio Marengoni, fisioterapeuta e diretor clínico do Instituto RV, em São Paulo, por isso, é importante levar em conta que na reabilitação é preciso utilizar outras ferramentas.


Quanto utilizar bolsa de água quente?


Segundo o fisioterapeuta Bernardo Sampaio, diretor clínico do ITC Vertebral de Guarulhos, em São Paulo, a água quente tende a aumentar a vasodilatação e deve ser utilizada com o objetivo de relaxar os músculos, como em casos de dores musculares.


Em resumo, para casos de contratura muscular ou quando é necessário um relaxamento maior, o calor é mais indicado — afirma o especialista.


Fonte: O Globo

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page