Biden diz que redes sociais que espalham desinformação estão 'matando gente' na pandemia


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta sexta-feira (16) que redes sociais que espalham desinformação estão "matando gente" durante a pandemia da Covid-19.

"Eles estão matando gente", disse Biden a repórteres quando perguntado sobre desinformação e qual seria sua mensagem a plataformas como o Facebook. "Eu digo de verdade, veja só: a única pandemia que temos agora é entre quem não foi vacinado", afirmou o presidente. "Eles estão matando gente."

A Casa Branca vem criticando abertamente as grandes empresas de redes sociais por manterem em suas plataformas conteúdos que levam à desinformação sobre a vacinação contra o coronavírus.

Mais cedo, a secretária de imprensa do governo Biden, Jen Psaki, também criticou o Facebook e disse que a companhia ainda "pode fazer muito mais".

"Obviamente eles avançaram com isso. Eles são uma empresa do setor privado. Mas há ainda mais a ser feito. É bastante claro que se pode fazer muito mais", disse Psaki em entrevista coletiva. 99% das mortes são de não vacinados No final de junho, um levantamento da agência de notícias Associated Press, com dados fornecidos pelos Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) apontou que 99% das novas mortes por Covis-19 no país aconteciam em pacientes não vacinados. Segundo a agência, a vacinação em massa também foi capaz de reduzir as mortes gerais por Covid-19: atualmente, o país registra menos de 300 óbitos por dia pela infecção. Em janeiro, as mortes diárias eram de cerca de 3,4 mil óbitos. O levantamento da Associated Press também revelou que, do total de 853 mil hospitalizações por coronavírus no país durante aquele período, apenas 0,1% eram de pessoas que já tomaram as duas doses da vacina.

Funcionários do CDC, contudo, alertaram que nem todos os estados informam os reais dados de novas infecções, então os números agrupados pelo Centro provavelmente subestimam o total de casos no país.

Cerca de 63% de todos os americanos com 12 anos ou mais receberam pelo menos uma dose da vacina e 53% estão totalmente vacinados, de acordo com o CDC. O que diz o Facebook Em nota, a rede social rechaçou a fala de Biden e disse que o presidente fez acusações que "não são baseadas nos fatos".

"O fato é que mais de 2 bilhões de pessoas já viram informações precisas sobre Covid-19 e vacinas no Facebook, o que é mais do que em qualquer outro lugar da internet. Mais de 3,3 milhões de pessoas nos Estados Unidos também usaram nosso recurso de busca de vacina para encontrar onde e como ser vacinado. Os fatos mostram que o Facebook está ajudando a salvar vidas", completa a nota.


Fonte: G1

3 visualizações0 comentário