Autora de planilha do revogaço da saúde mental pede demissão



Maria Dilma Alves Teodoro, coordenadora de Saúde Mental do Ministério da Saúde e autora do documento com 99 portarias para revogação, pediu demissão da pasta.


Teodoro avisou a colegas que deixaria o ministério na tarde desta terça-feira. A exoneração será publicada a partir da noite desta quarta-feira.


Leia: Governo Bolsonaro revogará portarias e encerrará programas de saúde mental no SUS

Na segunda-feira, a coluna mostrou que Maria Dilma Alves Teodoro foi a autora de um documento, em 4 de novembro, que listava 99 portarias de saúde mental para serem anuladas.


Um dia antes, a coluna apontou que o governo Bolsonaro prepara um revogaço de portarias sobre saúde mental, editadas entre 1991 e 2014, ameaçando diversos programas da área.


Leia: Documento do Ministério da Saúde lista portarias para revogaço da saúde mental

Estão em risco, por exemplo, o Serviço Residencial Terapêutico, as equipes de Consultório na Rua e a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas.


A Oposição pediu a convocação de Eduardo Pazuello e cobrou formalmente o ministério.

Rodrigo Maia prometeu pautar imediatamente um projeto para derrubar o revogaço, caso o governo Bolsonaro execute a medida.


Fonte: G1

17 visualizações0 comentário

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram