Atenção redobrada: quem mora com idosos e enfermos deve reforçar cuidados durante as festas



Nos lares com idosos e enfermos, a prevenção e respeito às normas de distanciamento durante as festas de fim de ano por conta da covid-19, a atenção deve ser redobrada. Para as famílias capixabas que vivem essa realidade e ainda têm dúvidas de como festejar com segurança, o Dr. Leonardo Martins, alerta para a principal regra: garantir que pessoas de alto risco não participem de reuniões com indivíduos que vivem fora de suas casas.


Este ano, segundo ele, todos os convidados também deverão ser automaticamente anfitriões. “O distanciamento social ainda é o meio mais eficaz de prevenir a propagação do coronavírus, então as festividades podem acontecer entre pequenos grupos que residem no mesmo local, ou seja, quem já mora junto”, explica. Outra medida ressaltada pelo médico é o uso de máscaras e o reforço da higienização pessoal e de objetos da ceia.


“Não dá para jogar quase um ano inteiro de cuidados fora e descuidar nos minutos finais de 2020”, conclui Leonardo. Diante do crescimento no número de casos da covid-19 no país, veja alguns cuidados necessários para que todos possam curtir as festas, mas de maneira consciente e, assim, proteger-se a si e aos seus familiares.


Saiba como se proteger:


Distanciamento social

O distanciamento social ainda é o meio mais eficaz de prevenir a propagação do coronavírus. Portanto, festividades com pequenos grupos que moram na mesma casa são permitidas, mas somente nesses casos. Idosos ou adultos de alto risco não devem participar de reuniões com aqueles que vivem fora de suas casas.


Máscaras

O uso de máscaras em locais públicos é obrigatório e reduz a probabilidade de contágio pelo novo coronavírus, caso estejamos próximos a alguém doente. A recomendação é evitar receber pessoas para a festa de final de ano que não são do convívio diário. No entanto, caso isso ocorra, é essencial que todos usem a máscara e tentem manter o distanciamento mínimo de 1,5 m.


Eventos virtuais

Já que família e amigos não podem estar juntos fisicamente, a internet é o melhor meio para reunir as pessoas. Compartilhar a ceia natalina em uma videochamada, realizar uma noite de amigo oculto virtual ou fazer compras online para o Natal são boas sugestões.


Reforçar as medidas de higienização

Lave bem as mãos, limpe regularmente objetos e superfícies, cubra a boca e o nariz com um lenço de papel ao tossir e espirrar, utilize álcool em gel e evite tocar olhos e boca sem estar com as mãos higienizadas.


Cuidar da alimentação

Comer alimentos nutritivos, beber bastante água, ter boas noites de sono e descansar ajudam a manter o sistema imunológico saudável e pronto para combater uma possível infecção – não apenas pelo coronavírus.


Saúde mental

A saúde mental não deve ser esquecida, principalmente, a de adultos em grupos de risco. Incluir essas pessoas em chamadas de vídeo, ligações ao telefone, visitas socialmente distantes, cartas e cartões é fundamental.


Para Hyran Godinho, CEO da Pronep Life Care, é importante que as pessoas não deixem os cuidados de lado em meio às festividades. “Embora as pessoas estejam psicologicamente cansadas com a pandemia, a necessidade de prevenção não diminuiu. Àqueles que tiverem familiares idosos ou no grupo de risco, é recomendado que tenham um plano de preparação para emergências familiares, que inclua cobertura de cuidados e atenção domiciliar, se necessário”, observa.


Fonte: Folha Vitória

4 visualizações0 comentário