'Arruinou minha vida' diz homem que usou prótese de braço falso para burlar vacinação


 
 

Guido Russo, o italiano de 57 anos que, no momento de vacinação, tentou enganar profissionais de saúde com um braço de silicone, afirmou que sua vida está "arruinada".


O homem, que havia sido impossibilitado de trabalhar por determinado período em razão de sua recusa em ser vacinado, agora se encontra suspenso, uma vez que é investigado por fraude.


"Vá embora, você arruinou minha vida", disse Russo a repórteres que o procuraram em casa, na comuna italiana de Pettinengo. "Vá embora, vou chamar a polícia", ameaçou ele, segundo informações do UOL.


De acordo com o jornal La Repubblica, a enfermeira que descobriu a fraude afirmou que o homem não queria receber o imunizante, mas, como a Itália exige o "passaporte da vacina" em diversas áreas, ele precisava dela. A prótese de silicone foi adquiquida por meio da Amazon por cerca de 564 dólares, o equivalente a cerca de 3,2 mil reais.


O presidente da associação médica Biella, Franco Ferrero, afirmou que "uma ação como esta seria grave para qualquer pessoa, mas é ainda mais grave porque ofende a nossa profissão e a nossa ordem."

"É uma falta de respeito para com aqueles que nestes dois anos de pandemia trabalharam com dedicação e espírito de serviço mesmo em detrimento da própria saúde", concluiu.

Fonte: Aventuras na História

6 visualizações0 comentário