top of page

Apoiar autonomia é uma forma de aconselhar os jovens, diz estudo


Muitos jovens podem não dar valor aos conselhos dados por pais e responsáveis. Contudo, apoiar a autonomia dos filhos pode ser uma forma de fazê-los escutar até as orientações que eles não pediram, segundo estudo da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.


“Os pais que se interessam pelas atividades dos filhos e apoiam sua autonomia conseguem a atenção verdadeira dos jovens entrando na fase adulta”, afirma a psicóloga Elizabeth Davis, uma das autoras do estudo, em comunicado à imprensa.

Ela acrescenta que respostas secas (“porque sim”, “apenas aceite” e “eu te avisei”) afastam os jovens e criam um muro que os impede de escutar os conselhos dos pais.


O estudo, publicado na revista Emerging Adulthood em dezembro do ano passado, envolveu 194 jovens entre 18 e 25 anos — a faixa etária é chamada de “adulta emergente”. Os participantes responderam a perguntas sobre a utilidade dos conselhos que vinham dos pais, como afetaram seu estado emocional, sua capacidade de lidar com a situação e controlar emoções, bem como sobre a relação com os pais.


Os resultados apontam que as dicas não solicitadas eram úteis quando eles percebiam que os pais apoiavam sua autonomia. Além de mostrar uma forma de fazer os filhos escutarem, o estudo aponta uma maneira de promover relações familiares saudáveis.


A idade adulta emergente é um momento especial da vida, quando há novas oportunidades de liberdade e tomada de decisões, mas ainda há muitos laços com a família de origem. A forma como os pais apoiam os seus jovens durante a fase de transição irá preparar o terreno para a idade adulta posterior”, enfatiza Elizabeth.


Fonte: Metrópoles

1 visualização0 comentário
bottom of page