Aplicativo auxilia processo pedagógico no ensino da interpretação de ECG

Pesquisadores do Ceará desenvolveram o aplicativo para smartphones ECG Fácil, voltado para facilitar o ensino sobre a interpretação de eletrocardiogramas (ECG) para estudantes a partir do segundo semestre da faculdade.

O estudo de validação da ferramenta, publicado na edição de janeiro do periódico Revista Brasileira de Educação Médica, [1] revela que o app, disponível gratuitamente, foi considerado de boa usabilidade por alunos de graduação em medicina e adequado para fins pedagógicos pelos professores.

O projeto foi desenvolvido por Dr. Arnaldo Aires Peixoto Junior, médico e professor do Centro Universitário Christus (Unichristus) e da Universidade Federal do Ceará (UFC); Dr. Carlos José Mota de Lima, médico e professor do Unichristus; Edgar Marçal, cientista da computação e professor da UFC; e colaboradores. O Dr. Arnaldo falou ao Medscape sobre o aplicativo.

O professor destacou que o maior desafio foi transpor o conteúdo teórico para o aplicativo, de forma que ficasse de fácil entendimento, interessante para o usuário e que, além disso, servisse como ferramenta interativa de ensino para a interpretação do ECG.

Atualmente, o aplicativo exibe uma tela inicial com sete abas: eletrocardiograma normal, sobrecargas, distúrbio da condução intraventricular, alteração do segmento ST, taquiarritmias, bradiarritmias e revisão. O usuário pode acessar o material de forma sucessiva, começando pelas informações básicas e indo até os conteúdos mais complexos.

Em cada aba, é exposto inicialmente um conteúdo teórico, seguido de desafios com casos clínicos e exames de ECG.

“A condição necessária para a progressão é que o usuário responda, de forma correta, todas as perguntas interativas referentes ao conteúdo abordado. Caso erre, ele receberá um feedback informando que a resposta está errada, e terá uma nova chance, até conseguir acertar. Somente após acertar as respostas o usuário consegue progredir e habilitar as abas subsequentes”, explicou o Dr. Arnaldo.

O estudo de validação da ferramenta foi conduzido em uma instituição de ensino superior privada da Região Nordeste. Os alunos do segundo semestre do curso de medicina (N = 109), período no qual estava inserido o módulo de cardiologia na faculdade investigada, tiveram acesso livre ao aplicativo durante seis semanas e depois disso responderam um questionário de avaliação do instrumento baseado na System Usability Scale (SUS).

Os resultados revelaram boa confiabilidade, com coeficiente alfa de Cronbach de 0,74. A pontuação geral média da escala SUS foi de 85,3, valor superior à pontuação indicativa de usabilidade aceitável (valor mínimo de 68) [2] e, portanto, a aceitação da ferramenta foi considerada excelente. [3]

Paralelamente, o aplicativo foi avaliado por 15 cardiologistas que lecionavam na instituição de ensino onde a pesquisa foi aplicada. Essa etapa foi feita a partir de um questionário de avaliação da adequação de softwares para uso em educação médica.

Para os docentes, o aplicativo foi considerado de fácil utilização, propício ao uso, adequado para fins pedagógicos, com conteúdo baseado em evidências e uso adequado dos recursos em multimídia. Por outro lado, foram identificados alguns pontos que precisam ser aprimorados: interatividade na resolução dos casos clínicos, estímulo das habilidades analíticas e clínicas para a resolução dos problemas e incremento do aplicativo por meio de hipermídia e hipertexto.

O grupo desenvolveu também um siteque é uma interface do aplicativo com o professor e que permite ao docente acessar os dados inseridos pelos alunos no aplicativo – esse recurso, porém, ainda é um protótipo.

“Esse módulo web ainda está com acesso restrito apenas para os desenvolvedores. No momento, estamos procurando parceiros para viabilizar a disponibilização desse módulo para profissionais e professores, permitindo que, no futuro, esses possam utilizar e aprimorar o aplicativo ECG Fácil com novos casos clínicos e outros conteúdos, além de acompanhar a evolução do aprendizado dos alunos”, esclareceu o pesquisador, lembrando que a equipe continua atuando no projeto e que, no momento, está testando a capacidade da ferramenta de aumentar a retenção de conhecimento entre os estudantes de medicina.

O aplicativo ECG Fácil foi desenvolvido para smartphones e tablets, para uso off-line, nas plataformas iOS e Android, e está disponível para download na App Store e na Google Play Store. Qualquer pessoa, inclusive quem não é médico (como estudantes de medicina e profissionais de outras áreas), pode baixá-lo gratuitamente.

Fonte: Medscape

#aplicativo #ecg #interpretação #pedagógico

3 visualizações0 comentário