Apesar da orientação, muita gente desrespeita pedido de isolamento social

A orientação é para todo mundo é clara: fique em casa. Tudo para diminuir o contágio pela Covd-19. A maioria dos brasileiros está seguindo à risca. Mas, neste sábado (4), a equipe do Jornal Nacional flagrou muita gente desrespeitando esse alerta fundamental.

As imagens são deste sábado e foram feitas por um morador de Padre Miguel, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Em Rio das Pedras, na mesma região, outro flagrante do desrespeito ao isolamento social.

Na favela da Tijuquinha, a boa ação juntou gente demais: aglomeração na distribuição de cestas básicas em frente à associação de moradores.

Mas um passeio pelo Rio mostra que, na maior parte da cidade, a quarentena está sendo respeitada. Poucos carros, poucas pessoas.

O sábado foi de sol e calor no Rio, mesmo assim, as praias ficaram praticamente vazias, até porque o mar parecia estar comprometido com o esforço de impedir aglomerações.

A ressaca ajudou que todo mundo respeitasse o decreto que proíbe entrar na areia, mas não impediu o movimento grande no calçadão em Copacabana, Ipanema, Leblon.

“Não aguentei ficar em casa. Sabadão”, disse um pedestre.

“Tem que reforçar: permaneça em casa, fica em casa este final de semana, não saia, tenha paciência. Agora, quero sair para dar uma caminhada, estou com criança pequena, é importante tomar um pouco de sol, vitamina D, então faça isso com muita parcimônia. Guarde uma distância de 2,5metros, três metros das pessoas. Faça isso de uma maneira pontual. Desestressou um pouco, volta para casa”, orienta o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Em São Paulo, a Avenida Paulista é o retrato de que a quarentena está tirando muita gente da rua. Mas o que dizer de um campeonato de futebol na tarde deste sábado no Parque Dom Pedro.

E como falar em isolamento com os 19 casais que não abriram mão da data para o casamento num cartório, na Zona Sul da capital paulista?

“Assusta porque você não sabe quem está com a doença e quem não esta”, disse o rapaz.

Nas feiras de Salvador, o isolamento social está em falta.

“Está todo mundo desprotegido, todo mundo caminhando normalmente sem proteção alguma”, fala o engenheiro Márcio dos Santos.

Em São Luís, no Maranhão, a Vigilância Sanitária e a polícia pediram para os lojistas que não são dos serviços essenciais baixarem as portas.

Em Belo Horizonte, a prefeitura decidiu ser mais dura. Usou grades para impedir aglomeração em praças que costumam ficar cheias no fim de semana.

“Se nós começarmos a socializar, sair nas ruas, formar aglomerações no meio da rua no ponto de ônibus, em locais públicos, isso é o combustível que o vírus precisa pra se disseminar. Vamos mais do que nunca, nesta semana que vai entrar agora, apertar essas medidas de isolamento porque a maioria das cidades que ainda não teve o contato com o vírus vai ter esta semana”, afirmou o virologista Amílcar Tanuri, chefe do Laboratório de Virologia Molecular da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Fonte: Jornal Nacional

#desrespeitp #isolamento #social

1 visualização

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Facebook
  • Instagram